Pilares da Indústria

Conheça os pilares da Indústria 4.0 e sua engenharia

Uma das maiores revoluções organizacionais da história está em andamento. A Indústria 4.0 está mudando a realidade de negócios de todos os portes e segmentos, à medida que a tecnologia deixa de ser um diferencial e se torna o principal fator competitivo da atualidade.

Vejamos os princípios que constituem esse movimento, os impactos disso para as empresas e as soluções Tünkers que viabilizam a adaptação às novas demandas e desafios desse mercado em mutação.

Também conhecida como quarta revolução indústria, a Indústria 4.0 é constituída de 6 pilares da indústria principais que se referem diretamente à forma como negócios desempenham suas atividades:

Princípio 1: Interoperabilidade

Interoperabilidade se refere à conexão estabelecida entre as pessoas e as máquinas que compõem o sistema produtivo, possibilitando a comunicação constante. Isso é possibilitado pela Internet das Coisas e representa ganhos em termos de qualidade de propagação da informação, agilidade e confiabilidade.

Princípio 2: Descentralização

Trata-se do maior nível de autonomia concedido a sistemas para tomada de decisões sem a intervenção humana. Isso automatiza um grande volume de atividades, proporcionando aumento de produtividade e redução dos custos processuais.

Princípio 3: Virtualização

Consiste na captação de dados do processo produtivo por meio de sensores distribuídos estrategicamente ao longo do sistema. Dessa forma, obtém-se uma interface fidedigna da operação, alimentada à medida que os ciclos produtivos são executados.

Princípio 4: Modularidade

Esse princípio se constitui em uma importante estratégia que viabiliza adaptações ao longo do sistema em função das demandas momentâneas. A fábrica é estruturada em módulos facilmente customizáveis para etapas específicas, possibilitando ao negócio variar sua atuação de acordo com novas condições de atuação.

Princípio 5: Orientação a Serviço

Esse conceito indica a forma de orientação dos softwares que compõem o ambiente virtual do sistema. Isso cria restrições que padronizam o desenvolvimento das atividades e asseguram o cumprimento das regras de negócio.

Princípio 6: Capacidade em Tempo Real

O último princípio é um dos mais importantes, uma vez que se refere diretamente aos reflexos da Indústria 4.0 para a gestão industrial. A capacidade em tempo real significa receber continuamente informações de interesse para avaliação do desempenho do sistema. Assim, as decisões se tornam, além de assertivas, muito mais ágeis.

Cada um desses pilares representa uma revolução à parte, por conduzirem as linhas de produção muito mais autônomas, controladas e enxutas. A partir de sistemas informatizados, dados e equipamentos de última geração, estruturas altamente produtivas são criadas e expandem as possibilidades de indústrias pertencentes a todos os seguimentos.

Vejamos agora, alguns das principais soluções Tünkers que constituem esse movimento e como elas podem mudar a realidade industrial.

  • A Esteira de Acúmulo

A Esteira de Acúmulo Tünkers é um dos principais equipamentos para transporte de cargas em linhas de produção. Um dos princípios mais acentuados neste caso é o da modularidade, uma vez que se trata de um equipamento compacto e adaptável a vários sistemas distintos que exijam a movimentação.

 

Pilares da Indústria

  • Os Dosadores

Aplicados na automação da dosagem industrial, esses equipamentos são adequados a múltiplos segmentos. Sua grande contribuição se refere ao elevado aumento de controle que proporcionam aos processos nos quais são aplicados.

 


Pilares da Indústria

 

 

Formação: Engenharia

O profissional responsável pelo entendimento de processos relacionados à indústria é o engenheiro. O curso de engenharia da UNIFEMM conta com professores altamente capacitados para prepararem seus alunos para o mercado de trabalho.