Guia definitivo sobre a prova do Enem

Guia definitivo sobre a prova do Enem

A prova do Enem é uma das mais disputadas da atualidade devido à sua importância. Neste ano, milhares de jovens vão participar dos dois dias de exame visando concorrer a uma vaga na graduação. 

Tanto universidades públicas como faculdades particulares têm usado o resultado do Enem em substituição ao vestibular.

Acompanhe o artigo para descobrir todos os detalhes da prova do Enem e como a nota pode ser usada. 

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio foi criado pelo MEC (Ministério da Educação), em 1998. A intenção era avaliar a qualidade do nosso Ensino Médio por meio da participação voluntária dos alunos. 

Seis anos depois da primeira prova, o seu resultado passou a se tornar critério de participação dos candidatos ao Prouni. O programa de bolsas tinha sido lançado naquele ano e levou vários estudantes a se inscreverem.

Já em 2009, o MEC propôs uma grande mudança no que diz respeito ao Enem. Este foi o período de criação do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A partir de então, a prova passou a ser usada em substituição ao vestibular tradicional em diversas universidades públicas. 

Para quê ele serve?

Depois de mais de vinte anos de existência, pode-se dizer que o Enem alcançou a sua maturidade como processo seletivo. Participar da prova é praticamente obrigatório para quem está em busca de uma vaga no Ensino Superior.

Instituições de ensino públicas e particulares de todo país têm usado o resultado do exame como forma de seleção de alunos. Há ainda faculdades privadas que utilizam a nota como complementação ao resultado do vestibular.

Além disso, a participação no exame é critério obrigatório para quem quer participar de programas do governo como Prouni e FIES.

Outra utilidade da prova é permitir que o estudante concorra a uma vaga no Ensino Técnico. O Sistema de Seleção Unificada do Ensino Profissional e Tecnológico (Sisutec) utiliza o resultado do Enem para filtragem de candidatos. 

Quem pode fazer o Enem?

Já deu para notar que é praticamente impossível ficar de fora do Enem, não é mesmo!? Podem participar do exame:

  • alunos do segundo ano do Ensino Médio que desejam se inscrever como treineiros. Essa modalidade que permite conhecer a prova, porém, sem possibilidade de aprovação em uma instituição de ensino superior;
  • estudantes que concluíram o Ensino Médio e gostariam de entrar para a faculdade.

Ao contrário do que muitos pensam, essa não é uma prova voltada apenas para os jovens. Qualquer pessoa pode se inscrever.

Ou seja, há oportunidades iguais para todos ingressarem na tão sonhada graduação, com o apoio da nota do Enem. 

Como é a prova do Enem?

A prova do Enem é bem diferente dos processos seletivos tradicionais. A sua principal característica é a interdisciplinaridade. Ou seja, a interligação de duas ou mais áreas do conhecimento em apenas uma questão.

O modelo do antigo vestibular testava o conhecimento dos alunos sobre pontos das matérias avaliadas. O formato permitia que o aluno “decorasse” o conteúdo e se saísse bem na prova.

O Enem foi construído para pôr fim a essa possibilidade. A proposta é testar se o aluno realmente domina os conteúdos, por meio de perguntas baseadas em situações reais.

Guia definitivo sobre a prova do Enem

Áreas de conhecimento

O atual modelo do Enem divide a prova em quatro grandes áreas do conhecimento. Saiba quais são elas e o que é exigido.

Matemática e suas tecnologias

Como o próprio nome já adianta, esse é o campo destinado aos cálculos. Tem grande peso sobre a nota final, por isso, exige cuidado na preparação.

As questões são construídas para validar a capacidade do candidato de:

  • interpretar informações, gráficos e tabelas;
  • extrair dados;
  • resolver problemas matemáticos;
  • utilizar unidades de medida;
  • ter noção de comparação de grandeza.

Ciências Humanas e suas tecnologias

Esta área do conhecimento reúne as matérias de História, Sociologia, Geografia e Filosofia. É muito comum encontrar reportagens, crônicas, charges e textos literários nesta parte da prova.

O objetivo das questões deste é:

  • validar a capacidade de interpretação de conteúdos variados do estudante;
  • provocar o aluno a refletir sobre o contexto histórico e social do país;
  • testar o domínio sobre fatos históricos e geográficos ligados à história da humanidade.

Em muitas edições anteriores do Enem, o contexto geral dessas questões também ajudaram a embasar o tema da redação. 

Linguagens, códigos e suas tecnologias

Este é um dos campos que mais reúne disciplinas. É resultado da união de Português, Literatura, Educação Física, Artes e língua estrangeira (Inglês ou Espanhol). 

Além de avaliar os conhecimentos gramaticais do estudante, essa parte da prova também quer:

  • verificar o domínio de interpretação de texto;
  • testar a sua capacidade crítica;
  • estimar seus conhecimentos sobre a linguagem formal e informal;
  • analisar seu conhecimento sobre os movimentos artísticos e culturais brasileiros;
  • qualificar o domínio do candidato em relação ao idioma selecionado no período de inscrição.

Ciências da Natureza e suas tecnologias

A última área do conhecimento é resultado da junção entre conteúdos de Química, Física e Biologia.

As questões desta seção buscam avaliar a capacidade do aluno de:

  • relacionar as disciplinas em questão;
  • aplicar os conhecimentos em situações práticas;
  • propor novas maneiras sustentáveis de se relacionar com o meio ambiente e a sociedade em geral;
  • refletir sobre os impactos causados pela exploração desregulada da natureza.

Redação

A prova de Redação é tão importante quanto as áreas do conhecimento listadas acima. Geralmente, o tema proposto tem como base um assunto relevante na atualidade.

A produção textual deve ser desenvolvida a partir da situação problema. Ela visa:

  • mensurar o domínio da linguagem formal do aluno;
  • medir a capacidade de propor soluções, foram do senso comum;
  • avaliar o domínio de coerência e de coesão ao longo do texto.

A relevância da Redação é tamanha, que zerá-la pode impedir a participação do candidato em programas como Prouni e FIES. 

Novidades do Enem 2019

Quem se inscreveu para participar do exame deste ano deve ficar atento às novidades:

  • pela primeira vez, candidatos surdos, deficientes auditivos e surdocegos puderam informar a condição no ato da inscrição. Neste ano, será permitido uso de aparelhos próprios, após a devida comprovação de necessidade.
  • o aplicativo oficial do Enem passa a oferecer uma nova funcionalidade – orientação vocacional gratuita;
  • neste ano, os lanches dos candidatos também serão fiscalizados;
  • haverá uma nova diagramação dos cadernos de prova, incluindo um espaço para rascunho e cálculos ao final dele. 

Como foi possível perceber, a prova do Enem possui muitas peculiaridades. Portanto, é necessário se preparar desde já.

Que tal entender como sua nota do Enem pode colocá-lo na faculdade mais cedo do que você imagina? Clique aqui e saiba mais.