Histórias de sucesso do UNIFEMM – A construção do profissional de Educação Física

Antes de chegar a Recreador do Sesc Minas Gerais, João Paulo Abreu enfrentou, durante a graduação, a jornada semanal de dois empregos. Momento decisivo da vida, ele precisou dosar entre diversão e as responsabilidades de estudante no curso de Educação Física no UNIFEMM, estagiário, dentre outras atividades. Mas após todo o esforço e dedicação, a recompensa de conseguir construir uma carreira profissional. Além de atuar em uma das principais instituições do Estado, referência em esporte e lazer, ele aprovou dois importantes projetos junto ao programa Mais Cultura, do Governo Federal, voltados para a rede de escolas estaduais.

Como foi a sua trajetória profissional até o momento?

Já trabalhei em varias áreas, porém me encontrei nas aulas de Educação Física e adquiri um amor pelo lecionar. Durante minha função de estagiário, fui agraciado com a confiança dos professores e diretores que acreditaram no meu trabalho e possibilitaram aberturas para que atuasse como professor mesmo sendo um estagiário que estava ali apenas para observar, desta forma aproveitando destes espaços, vivenciando a docência e me motivando ainda mais para me tornar um professor. Ainda durante o estagio, aproveitando os espaços que citei anteriormente, pude elaborar e colocar em prática dois projetos envolvendo a dança nas aulas de Educação Física onde ganhei muita experiência em questão de organização, gestão e planejamento de projetos extracurriculares e de cunho social dentro da escola. Com estas experiências pude ampliar minhas habilidades e, de uma atividade sem fins lucrativos, se transformou na aprovação de dois projetos para o Governo Federal junto ao programa Mais Cultura, voltado para a rede de escolas estaduais do Brasil onde serei Coordenador.

Atuo recentemente dentro da rede SESC Minas Gerais uma das mais bem conceituadas do país em relação a práticas esportivas e lazer onde ganho mais experiência a cada dia possibilitando meu crescimento profissional e pessoal.

Como foi seu período dentro da graduação no UNIFEMM? Como o curso contribuiu para a sua formação profissional?

Vindo de família carente, sempre batalhei muito pelas coisas que desejei. A minha graduação não foi diferente, afinal eram dois empregos para me manter na faculdade. Trabalhando de segunda a segunda, foram muitas noites perdidas fazendo os trabalhos e preparando para provas, tive que abandonar as festinhas, trocar a diversão pelos livros, aprender e reaprender, construir e reconstruir, não foi uma nem duas vezes, foram muitas. No meu primeiro dia no UNIFEMM, entrei como um garoto que se aventura em uma nova jornada, porém, agora, caminhando para o ultimo passo desta jornada, tenho orgulho em sair como um homem, como um profissional e principalmente como pai. Olho para trás e vejo várias e várias batalhas que foram travadas e vencidas uma após a outra, vejo lá atrás, nas aulas de ginástica, o meu futuro sendo trilhado, pois nestas aulas conheci a mulher que chamo hoje de esposa, e um presente divino, minha pequena princesa me encheu de orgulho e força para terminar o que tanto busquei. Sei que depois desse último passo não estarei concluindo esta jornada, mas apenas abrindo as portas do futuro para muitas outras jornadas que virão. O curso de Educação Física não foi e nem vai ser algo esquecido na minha vida e na de muitas outras pessoas que, assim como eu, lutaram muito e se formaram como verdadeiros profissionais. Sem cada aula, sem cada prática e sem cada discussão dentro da sala aqui no UNIFEMM, hoje não seria o profissional que sou. Aqui não existe professor e aluno, existem exemplos a serem seguidos, existem grandes mestres que guiam os novos mestres.

Na sua área, qual o perfil de profissional que as grandes empresas estão à procura? Como está o mercado de trabalho na sua área?

O mercado de trabalho está mais criterioso, exigindo cada vez mais do profissional estar preparado para atender essas exigências. É difícil e, muitas vezes, sempre terá alguém à sua frente. No campo da Educação Física não é diferente. Cada dia chegam diversos profissionais formados no mercado, diversos produtos são lançados a cada minuto, a informação gira ao redor do mundo numa velocidade espantosa. Na era do stress, manter a calma e sorrir se mostra cada dia mais difícil, com tanta gente falsa no mundo ficou difícil de acreditar no outro, sempre é um querendo tomar o lugar do outro, um querendo puxar o tapete alheio. Manter seus princípios, se mostrar flexível, ser criativo, ser sociável, ser ativo, saber ouvir e saber como agir hoje vale mais do que qualquer posição social. É disso que as empresas estão atrás na nossa área, aliados ao conhecimento e à formação para montar suas equipes e buscar seus objetivos.

Qual a postura que o atual estudante deve tomar para também conquistar uma boa colocação profissional?

O estudante deve ter consigo um senso de responsabilidade. A vida de universitário abre um leque muito grande de oportunidades, tanto boas, quanto ruins, saber dosar as festinhas e investir no estudo é difícil, porém, muito necessário. Vi durante meus anos de universitário, colegas descobrirem muito tarde o peso desta responsabilidade, as aulas que foram matadas, as faltas frequentes, o desprezo pelo que o professor dizia, não renderam problemas senão os de nota e os financeiros durante o curso. Porém, ao se deparar com o mercado de trabalho, a importância daquela falta lá atrás faz diferença durante uma prova ou uma entrevista técnica que você perde uma grande oportunidade, simplesmente pela escolha que foi feita. Portanto, pense duas vezes na responsabilidade que você carrega quando pega sua mochila e vai pra faculdade.

Quais são os seus conselhos que você daria para o aluno do UNIFEMM, não só em sua área, mas de todos os cursos?

Aproveitem cada segundo de sua graduação. Divirtam, brinquem, façam amigos, aproveitem estes anos incríveis, porém lembrem-se que a partir do momento que colocarem o pé dentro do UNIFEMM, repitam para si mesmos o que o seu futuro depende do que vocês fará nestes anos, depende do que você se tornarão aqui dentro. Sua vida nunca será a mesma, sua historia será transformada, seus ciclos de amizades mudaram, antes o que era “A” se tornará “B” ou “C” ou “D”. O seu “A” será o que você quiser, porque só depende de você transformá-lo à sua maneira, do seu jeitinho. O que antes era complicado ficou simples, o que era problema virou solução e logo você verá que a vida é um grande quebra-cabeça e que você agora tem consigo uma infinidade de peças para montar o seu. Eu tenho orgulho em SER UNIFEMM! Eu SOU UNIFEMM!

Deixe uma resposta