Histórias de Sucesso do UNIFEMM – De estagiário a Analista Pleno da Iveco

Antes da graduação em Engenharia de Produção-Mecânica pelo UNIFEMM, o ex-
aluno (2013) Ederson de Freitas Rodrigues, fez o curso de Mecânico de Usinagem
Geral no SENAI. Isto possibilitou que ele atuasse como Desenhista/AutoCAD e Operador de Máquinas em duas conceituadas indústrias de Sete Lagoas. Ao iniciar a graduação, surgiu uma oportunidade de estágio na Empresa Automobilística IVECO, na área de Compras do Setor de Desenvolvimento do Produto, onde posteriormente foi contratado como Analista Pleno de Desenvolvimento Produto. A recompensa veio após a conclusão da graduação: ele participou de um processo interno de seleção, conquistou seu espaço e, atualmente, ocupa  o cargo de Engenheiro do Produto da IVECO.
Ederson conta que a instituição contribui significativamente para sua trajetória profissional. “No meu caso, o fato de ser aluno UNIFEMM na época, abriu as portas para a montadora de caminhões que mais cresce no país. Não posso deixar de citar que o corpo docente formado por Mestres, Doutores e profissionais que atuam diretamente na área, juntamente com a grade curricular, foram base de todo o conhecimento que apliquei na prática de minha profissão”.
 
1) Como foram os anos que passou no curso de Engenharia de Produção-Mecânica no UNIFEMM? Durante o curso, imaginava chegar à sua atual posição profissional?
O início foi marcado por algumas incertezas, dúvidas profissionais, dúvidas quanto à escolha do curso, e também porque éramos a primeira a 1ª Turma de Eng. Produção-Mecânica, no UNIFEMM.
Quando Estagiário, procurei realizar o melhor trabalho dentro da empresa, ganhei reconhecimento e fui contratado. Cinco anos se passaram e com o diploma em mãos, concorri a uma vaga interna para Engenheiro do Produto e fui aprovado.
2) Olhando para trás, como você vê hoje a sua construção profissional? Como foram os momentos de tomada de decisão que se tornaram cruciais na sua vida profissional?
Vejo que absorvi muito conhecimento e que ainda tenho que aprender muito mais, principalmente nessa nova etapa, atuando como Engenheiro. Para entrar na IVECO tive que tomar uma decisão importante, pois era desenhista projetista em uma siderúrgica da região e teria que trocar um emprego por um estágio. Optei pelo estágio, pois já imaginava que agregaria muito mais valor à minha carreira profissional. Durante este período de aprendizagem, surgiu uma oportunidade em outra empresa e também na área de desenhista mas, mais uma vez optei por continuar na IVECO, pois sempre tive a esperança de ser contratado pela mesma.
3) Como você vê o atual mercado de trabalho na sua área hoje? Você vê algumas áreas mais promissoras na profissão? Quais?
Hoje, vejo que há mais oportunidades nas grandes indústrias – principal via de trabalho para os graduados. Nossa área de atuação é ampla, podemos ter sucesso em qualquer uma, como: petróleo e gás, energia, indústrias de manufatura, provedores logísticos, bancos, hospitais, agroindústria, transporte aéreo, consultorias, etc.
4) Quais são os aspectos mais importantes que os futuros bacharéis em Engenharia de Produção-Mecânica devem observar hoje? Como eles devem se preparar para o mercado de trabalho?
O que deve ser observado é que o mercado de trabalho está competitivo para todas as áreas. Como mencionei, a nossa graduação nos permite seguir por diversos caminhos, e  como para qualquer outra graduação, os futuros bacharéis em Engenharia de Produção-Mecânica, devem ter foco, objetivos e planejamento para atingi-los. As empresas buscam profissionais cada vez mais qualificados, logo, conhecimento, aprendizado e qualificação, nunca serão demais.
5) Uma mensagem para os alunos, não só de Engenharia de Produção-Mecânica, mas de todos os cursos do UNIFEMM.
Quem almeja um crescimento profissional não pode “parar”, não pode estabilizar nos estudos, tem que ampliar seus conhecimentos, se especializar constantemente. As oportunidades estão em todo lugar, mas para merecê-las você tem que se qualificar e se dedicar.
Leia mais Histórias de Sucesso do UNIFEMM:

Com qualificação, irmãos investem em empresa familiar

Estágio como porta de entrada na Engenharia Elétrica

Aluno empreendedor é referência na Engenharia Civil

Histórias de Sucesso nos 40 anos do Direito do UNIFEMM

Deixe uma resposta