Primeiro estágio: saiba o que é necessário para conseguir o seu

Definir uma carreira que possa levar você ao sucesso não é uma tarefa fácil. Envolve ter certeza do que gosta de fazer, conhecer as próprias habilidades, procurar universidades que ofereçam o melhor preparo e, claro, passar no vestibular. Tudo isso exige muita força de vontade, dedicação e planejamento  mas é só o começo de uma longa estrada.

Já na faculdade, além todas aquelas disciplinas e projetos internos em que você vai precisar se engajar, vivenciar experiências profissionais em empresas de verdade é um grande diferencial na construção de uma carreira de sucesso.

Para que você não fique para trás na hora de encarar os recrutadores, confira aqui algumas dicas sobre características e habilidades necessárias para se dar bem na corrida para conseguir um excelente primeiro estágio!

Saiba o melhor momento para procurar um estágio

Antes de sair atrás de um estágio desesperadamente, verifique se você está no momento ideal para disputar uma vaga. Embora algumas empresas aceitem estagiários ainda nos primeiros semestres da faculdade, nem sempre essa é uma boa alternativa, pois pode não trazer resultados e ainda ser uma enorme desmotivação.

O melhor mesmo é você absorver o que puder de conhecimentos, tentar entrar primeiro em projetos internos da faculdade ou começar a fazer um trabalho voluntário aqui e ali, para depois encarar o mundo dos processos seletivos de estágio e trainee — até porque ambos normalmente indicam um mínimo de semestres concluídos para aceitar inscrições.

Você pode começar verificando com o coordenador do seu curso sobre como funciona o núcleo de carreiras da sua universidade. Também é muito comum determinados setores técnicos e administrativos das faculdades precisarem de gente para dar uma forcinha, e você acaba aprendendo bastante sobre o dia a dia da sua área realizando pequenas tarefas supervisionadas.

O horário costuma ser bem leve e dá para conciliar com o período de aulas. Ainda é muito comum serem oferecidas bolsas de estudo para os estagiários como contrapartida pelos serviços prestados à instituição.

Elabore um ótimo primeiro currículo

Tire da cabeça que seu currículo será igual ao de um profissional experiente formado em Harvard! Os recrutadores sabem que você é um estudante universitário e vão avaliar suas qualidades de acordo com sua faixa etária e perfil.

Sendo assim, na hora de elaborar seu primeiro currículo, valorize tudo o que você já fez, como, por exemplo, projetos e estágios dentro da universidade, trabalho voluntário, algum concurso (especialmente se você teve boa colocação), conhecimentos de informática, intercâmbios e idiomas que domina.

Se necessário, consulte sites de emprego ou fale com agências especializadas em receber estagiários para montar seu primeiro currículo. Cursos presenciais ou on-line e canais de estudantes na internet também dão dicas sobre como formatá-lo.

Algumas noções e ajustes básicos podem contribuir para que ele fique visualmente bonito, a fim de que você se divulgue de maneira eficiente e com uma linguagem adequada, evitando deslizes que podem limá-lo dos processos seletivos.

Vale lembrar que qualquer informação que valorize sua vida acadêmica já é uma excelente experiência a ser incluída. Por exemplo, uma carta de recomendação do seu coordenador, ou mesmo de alguma chefia de projeto ou trabalho do qual tenha participado, é bem importante para você construir uma imagem positiva.

E não tenha medo de defender seus feitos na hora da entrevista. Qualquer atividade, por mais simples que seja, pode ganhar outra amplitude se você demonstrar orgulho ao falar dela.

Busque oportunidades

Vaga de estágio não cai do céu, tampouco nasce em árvore. Os diretórios acadêmicos (famosos DA) das faculdades e as próprias coordenações de curso costumam divulgar muitas vagas de estágio e trainee, mas nem todas as que aparecem no mercado.

E você precisa ampliar horizontes, ou seja, quanto mais disparar seu currículo, mais chances terá de encontrar um excelente primeiro estágio.

Comece vasculhando os sites especializados em estágios e empregos. Eles têm parcerias com muitas corporações e costumam divulgar vagas bem interessantes. Há agências reconhecidas que selecionam estagiários para diversos locais e, graças a elas, também há boa chance de efetivação.

As redes sociais, por sua vez, são ótimas ferramentas para ficar a par das novidades, conversar com profissionais da sua área e até conhecer as expectativas de recrutadores sobre os candidatos.

Além disso, você estará começando a criar seu networking (rede de contatos), algo superimportante na profissão. Existem redes especializadas em contatos profissionais  e são gratuitas, como o Linkedin.

Prepare-se para a primeira entrevista

Não espere que a primeira entrevista de estágio seja um mar de tranquilidade, pelo contrário. Afinal de contas, você estará se expondo para uma pessoa com quem provavelmente nunca esbarrou. Porém, para driblar o nervosismo, assim como fazem os músicos e atores na hora de subir no palco, é preciso preparar-se e dominar a ansiedade.

Estude sobre a empresa

Uma vez que recebeu o comunicado para a entrevista, você precisa conhecer a empresa e a função que pretende exercer. Entre no site institucional, leia o histórico, verifique as áreas de atuação e atividades desenvolvidas, se existem filiais e em que regiões do Brasil ou do mundo a companhia concentra seus negócios.

Isso ajuda você a se enxergar dentro daquele ambiente e auxilia na construção das suas atitudes durante possíveis dinâmicas e no tête-à-tête com o recrutador.

Ensaie antes do dia D

Em casa, simule uma entrevista com possíveis perguntas e respostas. Ensaie seu texto em voz alta até ficar espontâneo. Se necessário, escreva o que pretende dizer para não esquecer informações importantes.

Você também pode gravar vídeos para analisar seu tom de voz, expressões faciais e corporais, bem como melhorar o conteúdo das respostas. Ao fazer isso, você vai dominar a ansiedade e estabelecer uma linha de raciocínio, além de demonstrar maturidade  algo essencial para se destacar.

Tenha cuidado ao escolher as roupas

A entrevista é um momento de formalidade. A menos que a empresa seja bem “descolada”, o mundo corporativo normalmente exige uma aparência mais alinhada  do cabelo até as unhas. Não precisa se vestir para um casamento, mas lembre-se de que você não está indo à praia.

No caso das meninas, é importante ter cuidado para não abusar dos decotes ou de saias muito curtas; é bom o cabelo estar preso. Os rapazes podem usar barba, desde que esteja bem aparada. E, por favor, sapatos — saltos confortáveis para as meninas e sociais para os meninos.

Aja com naturalidade, mas nem tanto

Ser natural no momento da entrevista conta muitos pontos, pois você mostrará quem realmente é. Porém não significa tratar o recrutador ou qualquer outro funcionário que o receba como seu “brother”, ainda que deixem você à vontade.

Ao chegar, acomode-se discretamente onde o recepcionista indicar. Se você estiver esperando o recrutador numa sala reservada, levante-se quando ele entrar. Lembre-se de que cada passo seu está sendo avaliado a partir do momento em que você pisar no lugar.

Demonstre ser uma pessoa flexível, que gosta de trabalhar em equipe e esforça-se para aprender. É importante que você fale mais que o recrutador, mas não se perca nas respostas e evite dar opiniões fora de hora. Mostre também que você está ali com satisfação e felicidade, demonstrando estar de acordo com os valores da empresa.

Ah! Embora pareça óbvio, jamais se atrase. Isso acontece  e muito.

Bem, você viu que foco, planejamento e organização são os pontos-chaves para ter bons resultados na hora de conseguir seu primeiro estágio. Se você gostou deste post, siga-nos no Facebook, Linkedin e Twitter para conferir excelentes dicas para sua carreira!