Os 7 filmes sobre arquitetura mais importantes para o estudante

Essa é uma das mais belas profissões. Mistura arte, estética, simbologia, design e conta histórias. A arquitetura vem se desenvolvendo desde a Antiguidade e faz parte de tudo o que está construído a nossa volta.

Da cidade em forma de avião que Oscar Niemeyer desenhou para ser a futura Brasília ao templo da Sagrada Família de Antoni Gaudí, passando por maravilhas como o indiano Taj Mahal. Por isso, preparamos aqui uma lista com 7 filmes sobre arquitetura que você não pode deixar de assistir.

As produções a seguir reúnem filmes e documentários inspiradores, rodados em diferentes países, em que é possível refletir sobre a relação da arquitetura com a sociedade e a cultura do mundo.

Vamos lá! Confira nossa lista e entre neste mundo mágico que é a vida de um arquiteto.

BRASIL

1. A vida é um sopro

Com realização e direção de Fabiano Maciel, este documentário de 2007 conta a história de um dos maiores ícones da arquitetura moderna brasileira: Oscar Niemeyer.

A produção passeia pela vida do arquiteto e mostra com simplicidade seus ideais de sociedade, visões políticas, os desafios que enfrentou, suas paixões e o amor pela geografia do Brasil.

Tudo isso serviu de inspiração para a construção de obras tão especiais e genuínas para nosso país e o mundo.

O documentário, que teve as primeiras imagens gravadas em 1998, traz relatos do próprio Niemeyer e de personalidades como José Saramago, Ferreira Gullar e Chico Buarque.

Duração: 1h30.

2. Elevado 3.5

Também lançado em 2007, este outro documentário relata as diversas perspectivas de pessoas que convivem com o Minhocão, em São Paulo.

A via expressa elevada de 3,5 quilômetros foi construída durante a ditadura militar e era considerada a maior obra de concreto armado de toda a América Latina. Começa na Praça Roosevelt, na região central, e chega até a Avenida Francisco Matarazzo, na zona oeste.

O antes e o agora: intercalando imagens da época da construção com cenas atuais, o documentário faz uma convergência temporal.

Como é abrir a janela de um dos muitos apartamentos que beiram o Minhocão e ver concreto e mais concreto? Quais sentimentos rondam o coração desses moradores? E como é caminhar por baixo da via projetada exclusivamente para facilitar a vida dos motoristas?

Assinam a pesquisa, roteiro e direção João Sodré, Maíra Santi Buhler e Paulo Pastorelo.

Duração: 1h15.

ARGENTINA

3. O homem ao lado

A produção de 2011, dirigida por Gastón Duprat e Mariano Cohn, relata os problemas decorrentes das aglomerações urbanas. Tem como mote a única casa na América Latina com projeto assinado pelo arquiteto suíço Le Corbusier, na cidade de La Plata.

Ali moram o designer industrial Leonardo (Rafael Spregelburg) e sua família, num convívio harmonioso, até que o vizinho da casa adjacente resolve abrir ilegalmente uma janela que dá para a residência de Leonardo e inferniza os moradores.

A comédia é repleta de humor negro, típico do cinema argentino. Além de mostrar em detalhes a construção, permite uma reflexão sobre a qualidade de vida em conglomerados urbanos.

Duração: 1h50.

4. Medianeras: Buenos Aires da era do amor virtual

Também de 2011, o filme retrata a vida do web designer Martín (Javier Drolas) e da arquiteta Mariana (Pilar Lopez de Ayala). A direção é de Gustavo Taretto.

Eles vivem sozinhos na capital argentina, cada um com suas aspirações, seus isolamentos e neuroses. Ambos estão tentando vencer os obstáculos que a cultura virtual e o emaranhado de edifícios da região central de Buenos Aires impõem para estreitar relacionamentos.

Medianeras, ou paredes cegas, são aquelas paredes sem janelas dos edifícios. Geralmente são as paredes laterais dos prédios, as quais são usadas para colocação de outdoors, por exemplo.

Tanto na Argentina quanto no Brasil é proibido por lei abrir janelas nas medianeras. Mas é muito comum, principalmente naquele país, que moradores abram janelas nas medianeras em busca de maior luminosidade e ventilação para seus apartamentos.

Duração: 1h30.

ESTADOS UNIDOS

5. Meia-noite em Paris

Dirigida pelo aclamado Woody Allen, a comédia romântica foi um sucesso em 2011 e chama atenção pela cenografia. O ponto de partida é uma viagem que o roteirista Gil (Owen Wilson) faz com sua noiva Inez (Rachel McAdams) para Paris, França.

Durante a estadia, ele costuma sair sozinho à noite para realizar passeios noturnos. Durante essas voltas, Gil conhece um grupo de pessoas que se revelam grandes nomes da literatura.

À meia-noite ele é transportado para a Paris dos anos 1920, numa grande viagem ao passado. E quanto mais tempo Gil passa com o grupo, mais fica insatisfeito com o presente.

O fantástico para os interessados em arquitetura que assistem a esse filme é ver como o cenário de uma cidade se transforma com o passar do tempo, comprovando a evolução das construções e os estilos agregados.

Da Paris muito tradicional, para uma cidade moderna, mas que ainda preserva muitas das construções, cujos detalhes embelezam a capital francesa.

Duração: 1h40.

DINAMARCA

6. The human scale

Encabeçado por dois dinamarqueses, o diretor Andreas Dalsgaard e o arquiteto John Gehel, este filme de 2011 baseia-se em 40 anos de estudos de Gehel sobre a influência das grandes cidades no comportamento dos seus habitantes.

O ponto de partida foi observar como as pessoas utilizam as ruas, como elas andam, enxergam, interagem, descansam, encontram-se.

Viajando pelas cidades de Melbourne (Austrália), Nova Iorque (Estados Unidos), Dhaka (Índia), Chongqing (China) e Christchurch (Nova Zelândia), uma equipe de especialistas de diversas áreas da engenharia e arquitetura propõe melhorias que coloquem as pessoas no centro das atenções, em vez das construções.

Duração: 1h20.

CHINA

7. The land of many of palaces

Lançado em 2015, A terra dos muitos palácios (tradução livre) é um documentário de Adam James Smith e Song Ting que retrata o maior plano de migração já ocorrido na história.

O filme mostra o processo de transferência de camponeses para a “cidade fantasma” de Ordos, construída para ser habitada por essas pessoas. A cidade é uma espécie de campo de testes do governo, que pretende remanejar 250 milhões de chineses para novos distritos urbanos ao longo de 15 anos. Ordos é uma dessas primeiras cidades que foram erguidas.

O foco do filme está num oficial do governo que tem a meta de convencer os camponeses a se mudarem para a “nova cidade”, sob o pretexto de que terão vidas melhores. O ponto culminante é quando um dos últimos agricultores resiste em aceitar o acordo e é pressionado a se mudar.

Duração: 1h.

Após assistir a tantos filmes sobre arquitetura incríveis, apostamos que você está achando tudo fascinante. Essa profissão oferece soluções para que a sociedade viva num mundo com mais qualidade, conforto e beleza! Quem sabe você não será um desses novos profissionais tão necessários ao mundo de hoje?

Então, que tal conhecer melhor a profissão? Leia este post bem legal sobre a carreira de Arquitetura e Urbanismo.