Profissional de Educação Física: quais as oportunidades no mercado?

Saúde, qualidade de vida e longevidade são questões que têm atraído cada vez mais o interesse das pessoas. Entre os fatores que contribuem para uma vida saudável, a prática de exercícios físicos é um dos mais importantes. Nesse contexto, o profissional de Educação Física é uma figura fundamental.

Apesar de antiga, a profissão de educador físico foi regulamentada no Brasil apenas em 1998, por meio da Lei nº 9696. A regulamentação levou ao surgimento de novas exigências e possibilidades para os trabalhadores da área.

Se você quer saber tudo sobre o perfil, as áreas de atuação e as oportunidades para profissionais de Educação Física, continue a leitura!

O perfil do profissional de Educação Física

Gostar de esportes e possuir aptidão para atividades corporais são atributos importantes para um educador físico, mas não os únicos. As demandas necessárias para ser um profissional dessa área são muito abrangentes, dessa maneira o mercado exige profissionais dinâmicos e versáteis.

Saber lidar com o público é essencial para quem deseja atuar nessa área. Paciência, ética, boa comunicação e foco no bem-estar das pessoas permitem identificar as motivações, necessidades e limitações de cada um.

Além disso, é fundamental acompanhar as descobertas científicas e tecnológicas para se manter atualizado. Sendo assim, o interesse pela pesquisa e a capacidade de diálogo com profissionais de diversos campos do conhecimento são características altamente desejáveis.

Se você ainda possui dúvidas se essa é a profissão mais adequada para o seu perfil, uma boa dica é fazer um teste vocacional.

A graduação em Educação Física

A graduação em Educação Física prepara profissionais para os mais variados tipos de funções, atuando em empresas ou como autônomos. Durante os estudos, os universitários têm contato com disciplinas como fisiologia, anatomia e ortopedia, além de outras ligadas à gestão, como administração e estatística.

É preciso ter cuidado para não confundir a atribuição técnica de diferentes profissões. O profissional planeja, supervisiona e coordena programas de atividades físicas e esportivas. Além disso, esse profissional atua em ações para promoção e reabilitação da saúde de diferentes públicos.

Portanto, o educador físico não pode prescrever dietas, trabalhar na reabilitação e lesões e indicar suplementos alimentares. Essas são atribuições de profissionais como nutricionistas e fisioterapeutas.

O curso superior na área pode ser de dois tipos, conforme detalhado a seguir:

1. Bacharelado

O bacharelado em Educação Física credencia o profissional a prescrever atividades, analisar práticas e intervir na realização de exercícios físicos em diferentes contextos. Bacharéis não podem ministrar aulas em escolas.

2. Licenciatura

Se o objetivo é trabalhar como professor em uma instituição de ensino fundamental e médio, a licenciatura é o caminho a seguir. Nessa modalidade, além de matérias específicas da área, são oferecidas disciplinas voltadas para a prática pedagógica.

Em ambos os casos, é obrigatória a realização de um estágio para a conclusão do curso.

Escolha com inteligência onde você fará sua graduação! Estudar em uma instituição de ensino reconhecida pelo mercado é o primeiro passo para o sucesso.

Mercado de trabalho

Existem muitas áreas de atuação e oportunidades no mercado de trabalho para esses profissionais. Conheça algumas delas a seguir:

Academias

O Brasil conta com mais de 30 mil academias. Em cada uma delas, é exigida por lei a presença de, no mínimo, um profissional de educação física. Esse número pode variar de acordo com a quantidade de alunos e a infraestrutura do estabelecimento.

Clubes e agremiações esportivas

Existe um grande nicho de atuação para profissionais da educação física em clubes e agremiações esportivas. Nessas organizações, o educador pode monitorar os trabalhos do dia a dia, conduzir a preparação para competições e assumir cargos de gestão, entre outras atribuições.

Escolas

A educação física é disciplina obrigatória em instituições de ensino fundamental e médio, portanto sempre existe demanda por professores de educação física nas escolas. Vale lembrar que para dar aula é necessário possuir um diploma de licenciatura.

Além dos benefícios para a saúde, a educação física pode ajudar alunos de todas as idades no desenvolvimento de características como liderança, responsabilidade e habilidade para trabalhar em equipe.

Atuação como personal trainer

Muitas pessoas optam pela contratação de um personal trainer, seja pela necessidade de treinamentos personalizados ou pela falta de motivação para praticar exercícios físicos. O fato é que a procura pelo serviço tem crescido significativamente nos últimos anos.

Desempenhada em academias ou fora delas, essa atividade pode ser um excelente caminho para a construção de uma história de sucesso na educação física.

Hotéis, spas e agências de viagens

Profissionais de educação física podem criar, conduzir e supervisionar atividades de recreação para hóspedes e turistas em hotéis e spas.

Além disso, os educadores físicos podem atuar em empresas ligadas ao turismo de aventura e ao ecoturismo, como agências de viagens e alguns resorts. Nesse ramo, a principal função é a coordenação de atividades físicas ao ar livre, como trekking e montanhismo.

Atividades laborais em empresas

Empresas de vários ramos têm procurado alternativas para aumentar a produtividade e a qualidade de vida no trabalho de seus colaboradores. Uma das principais tendências nesse sentido é a prática da ginástica laboral, atividade que deve ser conduzida por um profissional qualificado.

Remuneração de um profissional de educação física

No Brasil, a preocupação das pessoas com qualidade de vida tem aumentado ano após ano, e as expectativas para o futuro são promissoras. Nesse cenário, as atividades físicas ocupam um espaço cada vez maior no dia a dia da população, levando a valorização dos profissionais da área.

Dados apontam que a média salarial mensal para recém-formados é de R$ 2 mil. Para os que já possuem alguma experiência, esse valor sobe para R$ 4 mil, podendo chegar a R$ 8 mil para profissionais de maior renome.

No entanto, é perfeitamente possível superar esses valores. Tudo depende das atividades desempenhadas, da experiência profissional, do ritmo de trabalho e da dedicação à gestão da carreira.

O profissional de educação física evoluiu junto com a sociedade ao longo do tempo. Hoje, sua principal missão é promover a saúde das pessoas e um mundo mais saudável. Para isso, é necessário compreender aspectos físicos e psicológicos dos indivíduos e seus hábitos. Uma nobre missão, não é mesmo?

E então, gostou de aprender um pouco mais sobre essa profissão? Se quiser mais informações, confira o artigo sobre licenciatura em educação física!