5 dicas para se organizar e viver melhor

Você tem a sensação de que o tempo está muito curto para todas as atividades que gostaria de fazer? Sente que poderia (ou deveria) fazer o seu dia render muito mais?

Saiba que, como você, uma grande parte da população passa pelo mesmo dilema. Porém, a impressão de que é necessário conseguir mais tempo para dar conta das obrigações diárias é provocada pela falta de organização.

Até na área pessoal, ela reflete diretamente na produtividade. Mas como organizar a vida para conseguir viver sem esses sentimentos de insatisfação e ansiedade provocados pela incapacidade de dar conta das exigências cotidianas?

É sobre isso que vamos conversar no texto de hoje. Com a mudança de 5 atitudes, você pode adquirir hábitos para organizar melhor a sua vida e aumentar o bem-estar, eliminando o estresse e o desânimo provocados pela desorganização. Confira como atitudes simples podem trazer qualidade para a sua vida!

1. Faça uma limpeza nos seus pensamentos e estabeleça as prioridades

Os pensamentos sobre os afazeres cotidianos são muitos, como a lista do que você precisa comprar no supermercado, o dia do pagamento da academia, o vencimento dos boletos, os cursos que você precisa pesquisar na internet, o prazo de entrega de determinado trabalho e assim por diante.

Se você fica memorizando todas as atividades que precisa fazer ao longo do dia, é difícil focar no que realmente importa naquele momento, assim como é bem provável que você acabe esquecendo de realizar alguma das tarefas.

Por isso, crie listas, diárias ou semanais, desses afazeres para consultar durante o dia. Marque o que é prioridade e, dessa forma, liberte os seus pensamentos das pequenas coisas. Assim, pode se concentrar apenas no que é importante.

2. Organize o espaço em casa e no trabalho

Sabe quando você precisa escolher qual roupa usar para ir ao trabalho? Qual é a sensação que você tem quando abre o armário? Normalmente, quando existe acúmulo e bagunça, a escolha das peças para realizar até as atividades corriqueiras pode gerar frustrações.

É isso mesmo que você leu! O guarda-roupa pode estar afetando a sua felicidade. O tempo que você gasta para decidir qual será o look do dia e, ainda, a sensação de que não fez a melhor escolha podem provocar ansiedade e tristeza. Contudo, organização não significa ajeitar a bagunça, mas ser capaz de manter apenas o que é fundamental.

Uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) aponta que o acúmulo de tralha, mesmo que arrumada, era uma das questões que causavam mais estresse no cotidiano doméstico dos norte-americanos e as mães eram as que mais sofriam com essa bagunça, dando margem para o desenvolvimento de depressão e obesidade.

Por isso, manter o ambiente da casa e do trabalho organizados, conservando apenas o que é essencial, diminui o tempo gasto com as arrumações e decisões, além de fazer muita diferença no humor durante o dia e, como consequência, na produtividade também.

3. Estabeleça prazos para as tarefas e metas de vida

Tome cuidado com a procrastinação! Para quem não é familiar à expressão, uma pessoa está procrastinando quando adia uma tarefa ou compromisso, deixando sempre para depois o que tem que ser feito.

Esse comportamento é normal. Contudo, é preciso ficar atento e observar se essa atitude não está saindo do controle e gerando estresse, perda de produtividade e, ainda, sentimento de culpa ou vergonha por não desenvolver a atividade que deveria ser realizada.

A fim de evitar a procrastinação, estipule prazos para realizar os seus afazeres e os cumpra. Lembre-se sempre de que quanto mais rápido você resolver a tarefa ou compromisso pendente, mais depressa ficará livre dessas obrigações.

Além disso, estabeleça metas para o futuro, anote o que você quer conquistar durante o ano para avançar nos seus propósitos e faça um planejamento para alcançar os seus objetivos.

4. Fique de olho nas finanças

Organizar as finanças é outro fator crucial para você conseguir pôr a sua vida em ordem. Lembre-se de que atrasar o pagamento de contas, arcar com juros e chegar ao final do mês sem um tostão não é normal!

Se os seus objetivos futuros envolvem conseguir um emprego melhor ou um salário mais alto, por exemplo, e você pretende investir em cursos ou até em uma faculdade, saiba que organizar as suas finanças vai impedi-lo de desistir de suas metas por falta de planejamento e organização.

Comece anotando todos os seus gastos do mês. Ao final, você terá um ótimo retrato dos seus hábitos de consumo e certamente vai descobrir que pequenas manias podem estar minando o seu salário. Então, caberá a você identificar se os gastos que tem estão valendo a pena ou se pode excluí-los para alcançar metas maiores.

Uma dica são os aplicativos de gestão financeira, que podem ajudar bastante na organização e monitoramento dos gastos mensais.

5. Reserve um tempo para organizar a vida

Com a correria do dia a dia, é complicado planejar e manter a organização da vida pessoal e profissional. Por isso, abra um espaço na sua agenda e reserve um tempinho para analisar e planejar os passos do dia ou da semana seguinte.

Analise as suas finanças e decida o quanto você ainda pode gastar ou arrecadar (com trabalhos extras) nos dias ou semanas subsequentes. Reveja qual é a prioridade para esse dinheiro e faça gastos de forma consciente, de modo que seja capaz de poupar dinheiro todo mês.

Dedique seu tempo, também, a rever as metas e objetivos. Analise se o seu planejamento está caminhando como o previsto, cruze as informações e veja se não é possível avançar mais rápido no seu projeto de vida com o controle das finanças.

Viu como organizar a vida pode ser fácil? A construção de novas práticas não é algo complicado, mas alguns especialistas afirmam que são necessários, pelo menos, 21 dias para incorporar novos hábitos à nossa rotina.

Para facilitar, inicie a sua mudança aos poucos, arrume uma gaveta por dia, apenas anote as despesas do mês. Quem sabe ao implementar novas atitudes pouco a pouco, você não se torna uma pessoa mais organizada e tais mudanças se transformam em hábitos.

Com esse intuito, planeje a mudança de costumes, estabeleça prazos para colocar essas várias áreas da sua vida em ordem e fuja da procrastinação. O sucesso para a criação desses novos comportamentos, e para uma vida com mais tempo e qualidade, depende da sua força de vontade. Boa jornada!

Se você ainda tem dúvidas sobre como organizar a vida, qual caminho seguir e está com dificuldades de construir sua metas, objetivos e planejamento de vida, confira este texto sobre a importância dos testes vocacionais!