4 efeitos da procrastinação que você precisa conhecer

Todos os seres humanos constroem sonhos e objetivos na vida. Fazer a melhor faculdade, ser um profissional respeitado, ter independência financeira, não se preocupar com dinheiro para nada e viver feliz com tudo isso são alguns deles. Para muita gente, essa é uma concepção de vida ideal. O grande problema é que tudo isso dá trabalho, e se não tivermos força de vontade, jamais teremos grandes realizações. Você sente um marasmo em sua vida e que sua energia para sair do lugar está no vermelho? Então, é possível que esses sejam efeitos da procrastinação.

Neste post, vamos mostrar a você como ela pode atrapalhar seu crescimento e gerar frustrações que vão distanciá-lo cada vez mais dos seus objetivos. A boa notícia é que você pode dominar esse comportamento. Vamos entender mais? Não procrastine e continue esta leitura!

Você sabe o que é procrastinação?

Você precisa começar a faculdade e não tem nem ideia de que curso escolher. Mas quando precisa pesquisar sobre o assunto, prefere assistir a uma série no Netflix, ou então resolve dar uma espiada no celular. Quando percebe, passaram-se três horas e você se atrasou para outra atividade inadiável.

Com isso, o tempo vai passando e você entra num círculo vicioso de adiamento dos seus sonhos e se vê sem motivação, embora o desejo de ter realizações persista. A diferença é que essa vontade vem acompanhada de sensação de incapacidade e estresse. Em alguns casos, leva até mesmo a doenças como a depressão.

Empurrar com a barriga alguma atividade importante é uma característica do ser humano. O problema é quando esse comportamento impede sua vida de progredir. Procrastinação significa adiar intencionalmente alguma atividade importante para você, apesar de saber que essa pode não ser a melhor decisão.

Procrastinar é uma forma que nosso cérebro encontra de se privar do estresse momentâneo causado pela execução daquela tarefa, mas que pode piorar a situação mais tarde. Quando isso atinge não apenas uma, mas muitas atividades e decisões, o problema se agrava e você pode colocar uma vida inteira a perder.

Procrastinação é preguiça?

Existe o pensamento de que desmotivação para fazer alguma coisa importante é preguiça. Não é bem assim.

A diferença entre preguiça e procrastinação é que o primeiro caso se trata de uma falta de vontade momentânea, a qual não gera sentimento negativo pelo não cumprimento da tarefa. Já a procrastinação é um comportamento de fuga causado por grande desconforto que essa tarefa gera.

O procrastinador tem consciência de que esse comportamento é prejudicial, mas não sabe como sair disso. Embora muita gente também imagine que a procrastinação é apenas uma falta de força de vontade, existem fatores psicológicos muito mais profundos e que precisam ser corrigidos, não raro com ajuda profissional.

Por conta disso, tarefas simples deixam de ser realizadas. Às vezes, uma atividade que duraria cerca de uma hora leva meses para ser resolvida. Junto desse adiamento, vozes ficam ecoando na sua cabeça culpando você por não colocar um fim a determinado assunto.

A procrastinação um dia pode ter sido uma solução útil, mas tornou-se obsoleta com o tempo. Em outras palavras, sua mente entende como algo ameaçador muito do que precisa ser resolvido, e ela tenta proteger você. Procrastinação é uma percepção distorcida da realidade.

Por que as pessoas procrastinam?

Todo mundo procrastina, mas existem pessoas que são procrastinadores crônicos. Estudos apontam que pelo menos 20% da população mundial adia sistematicamente tarefas nos estudos, no trabalho e até nos relacionamentos.

Há hipóteses de que a procrastinação acontece não apenas por razões psicológicas, mas também genéticas. Pesquisas feitas com gêmeos idênticos, que são parecidos em diversos aspectos fisiológicos e psicológicos, identificaram mais comportamentos procrastinadores que em gêmeos fraternos (não idênticos).

Mesmo assim, a procrastinação pode ser domada, pois está relacionada a uma educação da sua mente. Diversas questões que vivemos em nosso crescimento e até mesmo traumas pelos quais passamos geram crenças limitantes que nos estagnam. Essas crenças são ilusões relacionadas ao medo de errar, pouca autoconfiança, autodesvalorização etc.

Para resolver a procrastinação, você precisa ensinar seu cérebro a domar essa confusão de percepções. Você deve mostrar a ele que uma tarefa é uma simples tarefa, sem nenhum outro significado. Isso consiste em não criar fantasias e reagir a essa falsa imaginação.

Quais são os efeitos da procrastinação em sua vida?

Para sair da procrastinação é preciso reconhecê-la. Pensando nisso, veja agora 4 efeitos psicológicos comuns de não conseguir realizar tarefas importantes:

1. Sentimento de culpa

Quando desenvolvemos o hábito de adiar alguma tarefa ou decisão, um sentimento de culpa toma conta de nossos pensamentos. Ao mesmo tempo em que nossa mente quer nos proteger do estresse momentâneo de certa atividade, ela nos trai e culpa por estar fazendo outra coisa no lugar de resolver o que deveria ser prioridade.

2. Depressão

Um baixo número de realizações pode levar à depressão. Criamos um sentimento de incapacidade e parece que tudo está perdido. Você sente uma falta de energia tão grande que o melhor é ficar em seu quarto dormindo. Se chegar a esse ponto, é hora de procurar ajuda. A depressão não tratada é um caminho sem volta que acaba com qualquer felicidade e pode levar a consequências graves.

3. Ansiedade

Ao procrastinar coisas importantes, também surge um sentimento de ansiedade. Tanto que o especialista em produtividade, Christian Barbosa, chama alguns procrastinadores de “mestres minuto”. Essas pessoas vivem de “última hora”. Seja para fazer a inscrição do vestibular, chegar a tempo da prova, entregar o TCC da faculdade ou apresentar um relatório no trabalho, elas estão sempre correndo para não perder a hora ou o prazo (isso, quando não perdem realmente).

Viver sempre no deadline reflete na própria saúde, com o aparecimento de hipertensão, tremores pelo corpo, respiração ofegante, falta de concentração, nervosismo e doenças psicossomáticas.

4. Vergonha e inferioridade

Como a procrastinação faz você estagnar, é comum sentir vergonha de amigos seus que estão começando a progredir em suas carreiras. Afinal, eles estão realizando muito e você está na mesma. Com isso, surge um sentimento de inferioridade que acaba prejudicando sua autoestima e autoconfiança. Inclusive, isso pode fazer com que você se afaste do seu grupo de amigos e até mesmo de familiares. Afinal de contas, se você não realiza nada, não tem nenhum feito para mostrar.

Se você quer ter um futuro de sucesso, precisa dar o primeiro passo para vencer a procrastinação. Comece agora deixando o celular de lado e indo pesquisar os melhores cursos universitários para o seu perfil. São pequenas ações que fazem grande diferença no dia a dia. Você pode ser alguém bem-sucedido, então chega de adiar!

Bravo! Você chegou ao último parágrafo, considere isso uma grande vitória. Agora, que já sabe como os efeitos da procrastinação podem prejudicar sua vida, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e converse com seus amigos sobre como eles estão fazendo para atingir seus objetivos.