Afinal, o empreendedorismo na faculdade pode ser uma realidade?

Muita coisa mudou nas últimas décadas — a geração de nossos pais e avós buscava uma faculdade como a possibilidade de conseguir ter um emprego de carteira assinada e boa remuneração. Quem tinha algum dinheiro guardado e não queria saber de estudar, abria um comércio que poderia ter sucesso se houvesse muito esforço e uma dose de sorte. Porém, o mercado de hoje não é para amadores. É preciso se preparar! Por isso, o empreendedorismo na faculdade não só é uma realidade, como também uma vantagem para quem tem seu negócio.

Essa pode ser uma oportunidade para começar a trabalhar com o que você gosta antes de se formar. Contudo, não pense que tudo são flores; talvez o esforço tenha que ser um pouco maior em comparação aos que trabalham e estudam, afinal, ser dono do próprio negócio significa ter grandes responsabilidades sem um horário fixo. Por outro lado, há mais maleabilidade no tempo e possibilidade de aplicar conhecimentos do seu curso e, assim, aprender mais!

Mas como conseguir organizar a vida para ser tanto um aluno quanto um empreendedor de sucesso? — você deve estar se perguntando. Vamos começar por sua opção de curso superior para entender o quanto ela é compatível com seu negócio. Em seguida, traremos alguns passos para tirar seus sonhos do papel. Confira!

A ideia de que existe um curso ideal para quem quer abrir o próprio negócio

A resposta óbvia que vem a mente para essa pergunta seria Administração. É fato que o curso oferece um suporte incrível para quem deseja empreender, mas existem outras áreas que também dão suporte, tais como Ciências Contábeis, Marketing, Logística, Comércio Exterior e Comunicação.

Por outra via, também é interessante agregar outros conhecimentos a negócios específicos. Se, por exemplo, a Nutrição desperta seu interesse, é possível agregar esses conhecimentos em uma loja de produtos naturais, um serviço de buffet ou de cake design. A questão aqui é associar sua vocação a melhor forma de fazê-la ser rentável. Para isso é preciso saber escolher a profissão certa!

6 passos para o empreendedorismo na faculdade

Agora você já sabe o quanto pode ser interessante agregar um curso superior ao seu espírito empreendedor. Mas por onde começar? De que forma usar os recursos disponíveis na faculdade a seu favor? Como obter sucesso nos negócios e nos estudos? Elaboramos 6 passos básicos para responder às suas perguntas e alavancar seu projeto de vida.

1. Elabore um plano de negócios

Tão importante quanto descobrir uma área que desperte sua paixão é ter estratégia para aplicá-la. É preciso pensar no que é necessário para tirar sua ideia do papel. Quais os trâmites legais, local, funcionários, processo de produção, logística entre outros. Com essas informações, é possível prever qual o capital inicial (sim! Você já precisa ter um planejamento financeiro) necessário para iniciar a sua empresa.

Se a sua opção for pelo curso de Administração, poderá compreender de forma aprofundada todo esse processo. Se não for esse o caso, você pode buscar materiais disponíveis na internet ou, ainda melhor, procurar orientação na própria faculdade. Falaremos dessa possibilidade mais à frente.

2. Seja realista em suas metas

Realizar o sonho de ser o próprio patrão pode ganhar tons cor de rosa enquanto está no plano da imaginação, mas é bom ter em mente que abrir um negócio envolve muito empenho e, no início, pouco retorno. Então, não é o momento de pensar em comprar um carro novo ou fazer aquela viagem. Seu foco precisa estar no seu empreendimento e na sua formação acadêmica.

Lembre-se de que, nesse caminho, a persistência pode ser a maior das virtudes. Thomas Edson, que além de um dos maiores inventores da história, foi um empresário de sucesso, fracassou 700 vezes antes de conseguir produzir a primeira lâmpada.

3. Comece seu networking na faculdade

Converse com seus colegas e professores sobre seu empreendimento. Muitas vezes, grandes parceiros de negócios ou clientes podem estar na carteira ao lado. Muitos podem, inclusive, compartilhar experiências ou, ainda, abrir as portas para contatos com fornecedores ou linhas de financiamento.

4. Inspire-se em outros jovens empreendedores

A internet está recheada de histórias de sucesso de jovens empreendedores que começaram seu negócio na faculdade. Basta pesquisar para se inspirar! Mark Zuckerberg, criador do Facebook, desenvolveu sua rede social enquanto estava na universidade de Harvard. Eden Full, estudante de Engenharia Mecânica em Princeton, é a inventora de um captador solar que além de gerar energia, filtra água.

5. Saiba conciliar trabalho e estudo

Outra virtude do estudante universitário empreendedor é a disciplina. É preciso ter foco, ser determinado e saber organizar o tempo para poder se dedicar a construir uma empresa de sucesso e se formar com um bom rendimento.

Uma dica é não misturar tarefas! Procure estipular um tempo determinado para seu negócio e para a faculdade. Nada de ficar resolvendo problemas de trabalho na hora da aula ou de organizar uma pesquisa em grupo no meio do atendimento de um cliente.

Nessas horas, aplicativos como o WhatsApp podem ser grandes inimigos! Com ele em mãos, tendemos a pulverizar ações que deveriam acontecer em determinado tempo/espaço. Silencie todas as conversas, para não cair na tentação de abrir o celular em momentos inapropriados, e crie em sua agenda com hora estipulada para atender às demandas acadêmicas e as profissionais.

6. Procure apoio dentro da faculdade

Estar em uma faculdade enquanto gere o seu negócio pode oferecer um leque de possibilidades. Como já dissemos, além de uma formação aprofundada em diferentes aspectos de seu empreendimento, seja em seu objeto ou na forma de geri-lo, pode ampliar incrivelmente sua rede de contatos.

Existem ainda outras facilidades que podem auxiliar em seu processo de gestão. Uma opção que pode ser aproveitada é a de puxar disciplinas de outros cursos que aprofundem suas estratégias de gerenciamento.

Algumas instituições de ensino superior também têm empresas juniores, que são formadas por estudantes e oferecem seus serviços por um preço mais em conta dos que os praticados no mercado. Outras faculdades ainda vão além com sistemas de incubação de empresas – um processo no qual o negócio é acompanhado de perto por um time de alunos e professores para garantir seu bom desenvolvimento.

Com as instruções aprendidas, você já pode começar a transformar seu projeto em realidade. Empreendedorismo na faculdade é possível, sim, e muito bem-vindo se realizado de forma realista, planejado com cuidado, conciliando a academia com o mercado. Aproveite para ajudar outros amigos que ainda estão indecisos sobre o rumo a tomar e compartilhe este post nas redes sociais!