Afinal, a nota do MEC faz diferença para o mercado de trabalho?

Todos os universitários têm um sonho: fazer uma graduação em uma faculdade na qual o curso é referência em qualidade de ensino, e assim se destacar no mercado de trabalho.

As melhores faculdades são aquelas bem avaliadas pela nota do MEC (Ministério de Educação). O MEC é um órgão do governo federal do Brasil, responsável por avaliar a educação em geral no nosso país.

Uma boa faculdade é aquela que fornece suporte para sua formação acadêmica em toda a sua jornada como universitário e sua preparação para o mercado profissional.

Neste post, vamos te contar como a nota do MEC é importante para a escolha do seu curso e como ela faz diferença para o mercado de trabalho. Listamos 5 motivos para que você faça sua escolha, considerando a importância da nota do MEC.

Critérios de avaliação para a nota do MEC

É necessário um conjunto de fatores para escolher em qual faculdade cursar seu ensino superior. Dentro desses critérios, uma importante observação a se fazer é sobre a nota no MEC.

Talvez você já tenha ouvido bastante sobre como essa nota é importante. No entanto, você sabe como é feita é essa avaliação?

Para analisar o índice de educação superior, o Ministério de Educação utiliza o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), que baseia sua classificação por meio do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), do Conceito Preliminar de Cursos (CPC) e do Índice Geral de Cursos (IGC).

Além dos índices, o Ministério da Educação também avalia alguns aspectos dentro das instituições de ensino superior que influenciam de forma direta na formação dos alunos e na transformação de universitários para profissionais graduados.

Geralmente, é realizada no campus uma visita com os profissionais do MEC, os quais analisam: projeto didático-pedagógico; instalações físicas; bibliotecas; laboratórios de acordo com a demanda de prática de cada curso; gestão da instituição; ações de responsabilidade social; satisfação/desenvolvimento dos alunos, projetos de extensão e qualificação do corpo docente (que quando composto por mestres e doutores tem melhor avaliação, devido à preparação profissional).

Como a nota do MEC avalia todos os recursos disponíveis nas instituições de ensino superior, ela tem relevância no currículo e representa o índice de qualidade da sua formação de aluno para profissional.

Reconhecimento da qualidade da formação profissional

Hoje em dia, os gestores ou líderes de uma organização são informados sobre os cursos mais bem avaliados pela nota do MEC, bem como o índice de qualidade do curso. Logo, a sua formação acadêmica, a sua preparação como profissional e a sua bagagem de ensino com fundamentação prática e teórica se tornam um diferencial competitivo com grande vantagem no seu currículo.

Se você fosse um líder, na hora da contratação daria prioridade para uma pessoa que se formou em um curso que é referência ou para alguém que fez sua graduação em uma instituição onde o curso é de formação irregular? Com essa pergunta, talvez você já consiga imaginar como essa nota faz a diferença no mercado profissional.

A nota do MEC reflete na qualidade da sua formação. Se um curso é bem avaliado, significa que a instituição de ensino tem um corpo docente altamente qualificado com experiência e prática, uma boa infraestrutura e alunos altamente desenvolvidos, que estão aptos para atuar na sua área de estudos.

As instituições mais bem qualificadas são as mais reconhecidas. Claro que isso beneficia o aluno, pois ele terá na sua bagagem de aprendizados o sinônimo de uma boa formação acadêmica.

Qualificação do corpo docente

Um dos fatores de avaliação é o corpo docente. A quantidade de mestres e doutores que a instituição tem no seu quadro de discentes impacta de forma positiva nessa avaliação.

Se você vai iniciar uma graduação para impulsionar sua carreira e alcançar a profissão dos seus sonhos, aprender com os melhores professores vai fazer a diferença, não é mesmo?

Mestres e doutores investiram no seu desenvolvimento intelectual. Além da vivência de mercado, eles têm conhecimento científico e teóricos mais aprofundados na área em que lecionam. Isso torna o aprendizado e as lições dadas em sala cada vez mais próximos da realidade e da prática de atuação mercadológica.

Se você pretende trabalhar em uma grande empresa, passar em um concurso público, abrir seu empreendimento ou, quem sabe, criar sua startup, aprender com mestres e doutores vai aumentar suas chances em relação aos seus concorrentes.

Quando o curso é reconhecido e sua nota é satisfatória, significa que sua formação foi baseada em critérios valiosos e te preparou para ser um profissional de destaque no mercado.

Acredite, o corpo docente faz diferença no aprendizado!

Impacto na hora da contratação

É comum que as empresas analisem a nota do curso que o candidato faz na hora da contratação. Sabe por que? O cenário em que vivemos está cada vez mais exigente e competitivo. Com a rotina corrida, você tem a impressão que o dia tem menos horas. Além disso, mudanças acontecem a todo instante e em todo lugar. Como acompanhar essas alterações no ambiente corporativo? A resposta é: se vence o mundo com bons profissionais!

Você pode ser um bom profissional, mas como mostrar isso se ainda não te conhecem? Então, os recrutadores se baseiam na instituição em que você estuda e na qual você está se preparando para se tornar um profissional. As empresas dão a preferência para faculdades reconhecidas e bem avaliadas pelo MEC, tanto na contratação quanto para as vagas de estágio ou trainee.

Viu só como a nota do MEC impacta nas possibilidades de entrada no mercado? Essa nota reflete a qualidade da sua formação acadêmica, e é a sua chave para abrir as portas do mundo profissional! Então, pense bem antes de escolher um curso que não seja bem avaliado. Invista no seu futuro! Cursos com notas baixas podem, em longo prazo, prejudicar sua carreira profissional.

Diferença no mercado de trabalho

Sim! A nota do MEC faz a diferença no mercado de trabalho, aumenta suas chances de conseguir um emprego ou estágio ainda no primeiro ano da faculdade.

Isso ocorre porque qualidade do curso representada pela nota do MEC aumenta as oportunidades de estágio. A nota reflete na qualidade do curso e do aprendizado e na forma como os professores utilizam sua didática durante as aulas. Também representa transparência, confiança, responsabilidade, comprometimento com a formação de pessoas que em, breve, serão profissionais aptos para vencerem os desafios da profissão e criar soluções inovadoras para impulsionar os resultados do mercado.

Tudo isso é considerado na hora da contratação. Todo mundo busca profissionais qualificados, que estão aprendendo e aprimorando sua formação em uma instituição de ensino em que o curso é bem avaliado pela nota do MEC. A boa avaliação só tem a contribuir com o crescimento do aluno!

Agora que já te contamos como é importante verificar a nota do MEC no curso e na instituição de ensino que você escolheu e entender como ela faz diferença para o mercado de trabalho, o próximo passo é te explicar como consultar essa nota, certo?

Essa tarefa é fácil, mas vá com calma! Você consegue visualizar essas notas no portal do e-MEC. É só inserir região, o curso e a instituição. Prontinho! Isso vai te ajudar a se sentir mais seguro na sua escolha.

Ah, quer uma dica pra vida? Avalie as instituições e os cursos pela nota do MEC, pois ela faz a diferença no mercado de trabalho. Mas não pare por aí: vá além! Analise a grade curricular, conheça o campus, converse com os professores, com os alunos e com os profissionais que se formaram na instituição de ensino. As referências vão ampliar sua visão e te ajudar a fazer a escolha certa. Em breve, você estará em sala de aula, como um universitário. Dedique seu tempo e pesquise. Lembre-se: você está investindo na sua vida, no seu futuro!

Agora, que tal assinar a nossa newsletter para continuar recebendo conteúdos relevantes na sua caixa de e-mail? Não deixe para depois!