Afinal, qual é a média salarial do advogado?

Existem diversos fatores que podem influenciar sua escolha por uma carreira e um deles — bem importante, por sinal! — é a perspectiva de remuneração de cada área. Quando se considera esse ponto, o curso de Direito acaba sendo muito visado pelos estudantes, pois a área jurídica costuma apresentar possibilidades atrativas de ganhos. Você que está pensando em fazer Direito, sabe qual é a média salarial do advogado no Brasil?

Se está em busca dessa informação, não vai querer perder este post. Vamos apresentar as faixas salariais em diversos ramos jurídicos, englobando não só a carreira de advogado, mas também outras profissões que podem ser exercidas pelos bacharéis em Direito. Confira!

O que é preciso para ser advogado?

Antes de entrarmos nos números, vale a pena esclarecer que você só poderá ser advogado ou seguir outra profissão jurídica se tiver concluído uma graduação em Direito e for aprovado no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Quem se forma em Direito, mas não passa nessa prova, consegue atuar na área jurídica somente como Assistente (conhecido também como Paralegal) ou como Correspondente. O que acontece é que nessas profissões as chances de progredir na carreira não são muitas e, consequentemente, os ganhos também não são altos. Assim, o mais recomendável é procurar um bom curso universitário em Direito que o prepare bem para conseguir sua licença da OAB.

Qual a média salarial do advogado por área?

O salário de um advogado depende de muitas variantes, tais como: tempo de experiência, nível hierárquico (júnior, pleno ou sênior), ramo de atuação, porte da empresa em que trabalha, regime de contrato (societário, CLT etc.) e local (cidade/estado).

Para as informações divulgadas a seguir, o Guia Salarial 2018 da consultoria Robert Half foi usado como fonte. Além de explicitar os valores, esse documento informa que os escritórios de advocacia valorizam profissionais com boa formação e estabilidade no currículo.

Portanto, mais uma vez frisamos que escolher uma boa faculdade fará toda a diferença na hora de conseguir uma boa remuneração! Confira abaixo os salários que você pode obter com o Direito:

  • no ramo trabalhista: a média salarial do advogado varia de R$ 3.300 a R$ 13.500 no contencioso (atuação que visa resolver os processos). Já no consultivo (atuação que tenta evitar processos), o mínimo é de R$ 3.800 e o máximo sobe para R$ 17.500;

  • no contencioso cível: nesse ramo, os valores variam de R$ 3.300 a R$ 17.500;

  • no ramo tributário: no contencioso tributário, os salários variam de R$ 4 mil a R$ 18.800. No consultivo, vão de R$ 4.500 a R$ 21.500;

  • no ramo empresarial/M&A (fusões e aquisições): a média salarial vai de R$ 4.200 a R$ 23 mil;

  • no ramo concorrencial e compliance: os salários começam em R$ 4.800 e podem atingir até R$ 17.500.

Existe um valor mínimo legal para os salários?

Alguns estados brasileiros têm leis que especificam o valor mínimo (piso salarial) que a iniciativa privada deve pagar a um advogado; em outros, a discussão vem sendo levantada por deputados, pelas OABs estaduais ou pelos sindicatos, que definem um “piso ético”.

Alguns estados com lei sobre o assunto são:

  • o Distrito Federal (Lei 5.368/14), que define o valor de R$ 3.862,50 para uma carga horária de 40 horas semanais;

  • o Piauí (Lei 6.255/12), com piso de R$ 2.754,03 para 40 horas semanais;

  • o Mato Grosso do Sul, com valor mínimo de R$ 2.614,58 definido pela Lei 4.948/16.

Já os valores sugeridos por políticos, pela OAB ou pelos sindicatos da categoria em alguns estados são:

  • em São Paulo: entre R$ 3 mil e R$ 5.700;

  • em Goiás: entre R$ 2 mil e R$ 3 mil para jornada integral (de 40 horas semanais);

  • na Bahia: R$ 3.500 para jornada integral;

  • no Amazonas: de R$ 3 mil (para meia jornada) a R$ 5 mil (para jornada integral).

Em estados como Acre, Ceará e Minas Gerais ainda não há regulação ou discussão oficial sobre o valor do salário a ser pago aos advogados.

Qual o valor do salário em outras carreiras jurídicas?

Além de se tornar advogado, se você se formar em Direito poderá atuar em outras profissões, tanto no âmbito público quanto no privado — aliás, seguir carreira pública costuma ser a grande aposta de muitos dos estudantes dessa área, pois as possibilidades de ganhos na maior parte do país são muito boas. Veja:

  • Promotor de justiça: ganha, em média, R$ 24 mil em São Paulo e R$ 26 mil em Minas Gerais;

  • Juiz (magistrados): os salários são, aproximadamente, de R$ 25 mil em âmbito estadual e de R$ 28 mil em âmbito federal;

  • Delegado de polícia: recebe R$ 10 mil no estado de São Paulo, por exemplo, e R$ 17 mil na Polícia Federal;

  • Procurador: há diversas categorias de procurador (do município, de contas, da República), mas os salários ficam na faixa de R$ 20 mil a R$ 30 mil;

  • Defensor público: no Rio de Janeiro, por exemplo, começam com um salário superior a R$ 19 mil;

  • Advogado da União: para esse cargo, o salário é de mais de R$ 17 mil;

  • Tabelião: fica responsável por um cartório e seu ganho varia de acordo com o lucro do local.

Já se a atuação for no âmbito privado, existem as seguintes oportunidades de atuação e remuneração:

  • Árbitro: não é o do futebol, mas sim um profissional que atua em audiências — seus ganhos são calculados por hora e de acordo com o valor da ação judicial;

  • Professor: no nível técnico, em cursinhos e no ensino superior há espaço para advogados darem aulas — na Universidade Federal do Rio de Janeiro, por exemplo, os salários passam dos R$ 12 mil;

  • Consultor legislativo: atua no Senado e na Câmara de Vereadores ou dos Deputados, sendo que os salários beiram os R$ 30 mil;

  • Conciliador/Mediador: intermedeia ações para ajudar a acelerar os processos judiciais e ganha por hora (em média, R$ 25/h).

Com tantas possibilidades de atuação e com uma remuneração atraente, dá para entender por que há tanta busca pela área do Direito. Ficou empolgado para seguir carreira jurídica após conhecer a média salarial do advogado? Qual desses empregos você gostaria de ter? Deixe sua resposta nos comentários!