As 4 características que você precisa ter para trabalhar com redes sociais

 

A revolução digital pela qual estamos passando trouxe uma completa transformação à sociedade. Graças aos smartphones as fronteiras do mundo extinguiram-se, é possível comunicar-se instantaneamente 24h por dia e fazer coisas que, até pouco tempo atrás, só mesmo por meio de computadores pessoais, em casa ― o que era um luxo. Hoje, porém, praticamente tudo está ao nosso alcance com alguns toques, de pesquisar um endereço e pedir um transporte a operar na bolsa de valores.

O crescimento vertiginoso da oferta de vagas para trabalhar com redes sociais é um sinal de como novas profissões estão surgindo com a era digital. Se você é antenado em tecnologia, não saia daqui. Neste post, vamos falar sobre como as redes sociais estão sendo fundamentais para o mercado, apontar como uma graduação é um excelente diferencial e dar dicas para atuar nessa área. Vamos lá? Acompanhe as próximas linhas.

Por que as redes sociais estão sendo tão importantes para o mercado?

O título da reportagem do jornal O Estado de Minas é taxativo: “Profissionais especializados em mídias sociais são disputados pelo mercado”. A justificativa é que o volume de usuários é tão grande, que as empresas já utilizam permanentemente as redes sociais como ferramenta de relacionamento e prospecção de clientes.

Lembra-se de que na introdução deste post dissemos que na atualidade quase tudo está ao nosso alcance por meio dos smartphones? Pois bem, muito do que consumidos, pesquisamos e conhecemos é resultado das nossas interações nas redes sociais. Sabendo disso, as empresas estão cada vez mais empenhadas em desenvolver estratégias arrojadas de comunicação digital. Para isso, precisam de profissionais especializados, tanto para criar conteúdos, aprimorar fan pages e desenvolver novos canais de relacionamento quanto para planejar formas interação mais eficazes entre a empresa e seus públicos.

E uma boa notícia: as previsões para essa área são excelentes. Um levantamento recente da empresa de consultoria alemã de pesquisa Statista apontou que “aproximadamente 2 bilhões de usuários de internet estão usando as redes sociais e esses números ainda devem crescer à medida que o uso de dispositivos móveis e as redes sociais móveis ganham cada vez mais força”.

Segundo a Statista, o Facebook é a rede social mais utilizada, com 2,27 bilhões de usuários, seguida pelo YouTube (1,9 bi) e WhatsApp (1,5 bi); o queridinho Instagram aparece em sexto lugar (1 bilhão de contas ativas).

Esses números são mais que suficientes para justificar que desenvolver estratégias de comunicação e marketing digital pode ser uma mina de ouro para os negócios das empresas, e uma excelente oportunidade para sua carreira.

Se você adora tecnologia e se considera um heavy user das redes sociais, nossa sugestão é realmente investir nessa área, tida entre as chamadas “novas profissões”, com muito espaço no mercado e que necessita de talentos para trabalhar.

Como ter uma graduação pode ajudar quem deseja trabalhar com redes sociais?

Sem dúvida, os profissionais que mais se destacam no trabalho com redes sociais são os graduados em comunicação, marketing, administração e áreas correlatas, como processos gerenciais. Por outro lado, estudar tecnologia da informação também é importante, pois as empresas precisam ter em seus times profissionais capacitados para realizar profundas análises de dados e fazer integração de softwares.

Há, ainda, estudantes que são aficionados por comunicação digital, mas desejam investir inicialmente em outro tipo de formação. Nesse caso, é possível escolher outras áreas e especializar-se na gestão de mídias sociais, especialmente se você tiver interesse em partir para a área do empreendedorismo. Esse é o caso, por exemplo, de profissionais da saúde, como nutrição, que desejam realizar cursos online. Ao saberem como trabalhar com redes sociais e outras ferramentas atreladas ao ensino a distância, eles têm condições de alcançar um público muito maior e, consequentemente, aumentar o número de alunos.

O mais importante é ter em mente que os profissionais de maior destaque no mercado são aqueles que destinaram um bom tempo para capacitar-se, e isso não é diferente com quem deseja trabalhar com redes sociais. O principal objetivo de um curso de graduação não somente é fornecer conhecimento, mas, sim, proporcionar a vivência desse aprendizado e aproximar você do cotidiano do mercado de trabalho.

Quais são as dicas para quem deseja atuar nesse mercado?

Agora, separamos para você algumas dicas essenciais a todos que estão interessados em trabalhar com redes sociais. Trata-se de algumas habilidades e atitudes inerentes a esse mercado. Confira!

1. Entender tudo sobre a técnica da comunicação digital

O primeiro passo para ser um profissional de destaque nessa área é entender toda a linguagem e habilidades técnicas que envolvem o ambiente digital. Conceitos como Analytics, Estratégia Digital, Gerenciamento de conteúdo, SEO e Social Media Marketing devem ser totalmente familiares. Além desses, você fará um trabalho mais arrojado se tiver conhecimento de design gráfico e HTML. Claro, tudo isso associado às noções fundamentais de marketing para os meios online e offline.

2. Saber lidar com diferentes opiniões e comportamentos

Ao ler este intertítulo, você provavelmente vai pensar que qualquer profissional deve desenvolver essa habilidade de inteligência emocional. Está correto, mas no caso de quem vai trabalhar com redes sociais, você se torna um grande gerente das emoções e comportamentos… dos outros.

Como você sabe, a cada postagem de sua empresa virá uma enxurrada de comentários e, ainda que seu conteúdo seja relevante, pode ser que muitos deles sejam grosseiros e prejudiciais à imagem da empresa.

Então, o perfil de “community manager” passa a ser uma exigência. Você precisa entender o comportamento dos leads (clientes em potencial) e clientes efetivos. Ouvir suas demandas e dar o máximo possível de feedback, sempre defendendo os interesses da empresa, porém estreitando o relacionamento com seus seguidores e educando-os.

3. Acompanhe os evangelistas do marketing digital

Claro que acompanhar as estrelas da sua profissão é uma dica que também vale para qualquer área. Porém, no meio do marketing digital os chamados “evangelistas” são profissionais atuantes que estão sempre empenhados em descobrir novas técnicas, se relacionam com os masters do mercado e até mesmo conseguem ditar tendências na área.

Como uma espécie de “profetas”, sua principal habilidade é ensinar tanto quem começa do zero quanto os mais experientes. Por isso, eles produzem uma enorme quantidade de conteúdo que divulgam por meio de blogs, canais de vídeo, sites etc., e lotam pavilhões quando fazem alguma palestra.

4. Colecione experiências nas redes sociais

Quando falamos em ser um heavy user das redes sociais, isso significa ter uma presença marcante, sobretudo com a criação de conteúdos em diferentes linguagens ― assim como fazem os “evangelistas” citados aí em cima. Essas experiências são importantes para que você vá criando seu portfólio e seja reconhecido pelo mercado o quanto antes.

Além do conhecimento técnico, as empresas que investem na comunicação digital desejam ter em seu quadro profissionais capazes de propagar uma imagem positiva da empresa e, ao mesmo tempo, gerar o maior número de clientes (o que chamamos de conversão). Com isso, a melhor maneira de você mostrar que é o profissional mais habilitado é contabilizando cases de sucesso.

Para tanto, comece ainda na faculdade a criar conteúdos e promover diferentes formas de interação nas suas próprias redes sociais. Se, porventura, aparecer algum cliente ou estágio na área, valorize ao máximo!

Trabalhar com redes sociais pode ser uma carreira incrível e promissora. Graças à comunicação digital, em poucos anos a forma de fazer marketing mudou completamente e esse campo ainda não foi totalmente desvendado, por isso há muito espaço para crescimento e procura por profissionais. Se você acha que essa vocação faz parte de você, não perca tempo. Comece uma graduação o quanto antes!

Gostou destas dicas? Então, assine nossa newsletter para receber com exclusividade nossas dicas de carreira diretamente em seu e-mail!