Curso de Nutrição: 5 indicadores para saber se você tem o perfil

Graças ao crescimento da medicina preventiva e à importância que as pessoas comuns vêm dando para a alimentação saudável, a área de Nutrição está em plena expansão e precisa de profissionais especialistas.

Há um leque de possibilidades de trabalho: empresas do ramo alimentício, restaurantes, escolas, hospitais, ambulatórios, consultórios, centros de pesquisa e clubes esportivos são apenas alguns dos locais onde o nutricionista pode desenvolver a carreira.

Em geral, ele desenvolve algumas atividades básicas, entre as quais estão a avaliação de carências nutricionais, prescrição de dietas, montagem de cardápios individuais e corporativos, controle de qualidade da produção alimentícia e análise de nutrientes.

Mas, para que você tenha sucesso nessa profissão, é necessário se identificar. Pensando nisso, vamos falar um pouco sobre o mercado da Nutrição e mostrar alguns indicadores para que você reflita se tem o perfil ideal para a área. Acompanhe as próximas linhas!

Entenda o mercado para a área de Nutrição

Conforme relatamos no início do artigo, o nutricionista encontra espaço de atuação em praticamente todos os segmentos do mercado. Essencialmente, a carreira pode se estabelecer nas seguintes grandes áreas:

Nutrição Clínica

Um dos campos para os quais muitos nutricionistas recém-formados enveredam, a Nutrição Clínica trabalha diretamente com o diagnóstico de pacientes. Em geral, o profissional procura realizar um trabalho de reeducação alimentar com diferentes fins ― dieta para diabéticos, emagrecimento, reabilitação nutricional, por exemplo.

Nesse caso, é possível ter o próprio consultório, atuar em hospitais, bancos de leite humano, clínicas de estética, spas e até home care (quando o profissional visita os pacientes em suas casas). Também pode trabalhar em conjunto com outros profissionais.

Nutrição Esportiva

O objetivo da Nutrição Esportiva é supervisionar os hábitos alimentares de atletas e propor cardápios e suplementos alimentares que contribuam para o aumento de seu rendimento em competições. Também pode ajudar praticantes de exercícios físicos a melhorar seus resultados corporais, sempre priorizando a saúde e a vitalidade.

O trabalho pode ser desenvolvido em clubes esportivos, academias, consultórios particulares ou afins.

Alimentação coletiva

O nutricionista, nesse caso, tem a atenção para alimentação de grandes grupos de pessoas. Ele pode atuar em restaurantes, refeitórios, escolas, cozinhas industriais, onde acompanhará a preparação dos alimentos. O objetivo é garantir padrões de higiene, conservação, estocagem, além, claro, do equilíbrio nutricional do cardápio.

Além disso, o nutricionista pode ser um agente vigilância sanitária. Ele vai fiscalizar estabelecimentos que comercializem ou forneçam alimentos com o intuito de garantir qualidade no serviço e a conformidade com as leis vigentes.

Indústria alimentícia

O nutricionista será o responsável por garantir os mais altos padrões de qualidade no processo de produção da indústria alimentícia. Entre as atividades, garantirá que todos os alimentos sejam uniformes (desde a embalagem até o controle do conteúdo nutricional) e cuidará do manuseio e higiene dos produtos e equipamentos.

Marketing nutricional

Em associação com um profissional de marketing, o objetivo é destacar para o público-alvo as vantagens do consumo de determinado alimento. Especialmente na onda fitness e de vida saudável que estamos vivendo, o nutricionista deverá identificar as propriedades nutricionais e como elas podem ser trabalhadas na comunicação do produto (sem lactose, baixo teor de gorduras, zero açúcar, rico em fibras etc.).

Pesquisa

Na área de pesquisa o profissional pode trabalhar no desenvolvimento de novos alimentos e/ou observar os efeitos do consumo de determinadas substâncias no corpo humano. Este trabalho pode ser realizado em institutos de pesquisa, universidades, indústrias, laboratórios, entre outras entidades e organizações.

Saiba a faixa salarial de um nutricionista

Atualmente, a faixa salarial do nutricionista no Brasil está entre R$1.943,28 e R$ 6.151,39 para profissionais contratos em regime CLT com carteira assinada. Em média, o profissional ganha R$ 2.737,01 para uma jornada de 40 horas semanais (informações do site Salários).

Vale lembrar que esses ganhos variam conforme a especialização do profissional e área de atuação.

5 indicadores de perfil profissional para a área de Nutrição

Em todas as carreiras, o perfil profissional conta muito para que uma pessoa obtenha sucesso. E você certamente percebeu que a área de Nutrição exige um profissional bem articulado e com visão ampla do contexto em que trabalha.

Por isso, separamos 5 indicadores que vão ajudar você a saber se Nutrição é a carreira adequada para seu perfil. Confira!

1. Boa comunicação

Essa é uma das condições principais para o nutricionista conseguir respeitabilidade na carreira. Isso porque ele terá um trabalho extenso de orientação em qualquer área em que atuar. Além disso, deverá propor ideias e determinar formas de atuação de outros profissionais. Para isso, deverá ter clareza e eloquência.

2. Empatia

De maneira simples, podemos dizer que empatia é a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa, a fim de compreender sua situação.

Especialmente ao lidar com pacientes, o nutricionista precisa ter uma abordagem mais humanizada e estimuladora, a fim de que respondam positivamente ao tratamento. Isso se estende a outros públicos, como ao propor projetos de educação alimentar em escolas carentes, ou mesmo ao ter de impor novas regras de manuseio de alimentos em uma cozinha industrial.

3. Criatividade

O trabalho do nutricionista também envolve muita criatividade. Em uma escola, por exemplo, a maneira como os alimentos são dispostos para as crianças precisa ser estimulante para que eles não sejam rejeitados. Isso implica desenvolver, por exemplo, atividades associadas à área pedagógica.

Ao trabalhar com reabilitação nutricional, o tratamento desses pacientes fica incrementado se o nutricionista fornecer um cardápio criativo e que os incentive à alimentação saudável.

O mesmo vale para a área de desenvolvimento de alimentos. O nutricionista deverá propor itens inovadores, com combinações diferentes, cores, texturas, aromas. Algo que faça esse alimento despontar no mercado.

4. Assertividade

O tempo todo o nutricionista vivenciará situações em que precisa usar da assertividade.

Ser assertivo significa ter firmeza e ser direto ao tratar com outras pessoas, porém sem causar constrangimentos.

Um exemplo é com relação a procedimentos obrigatórios de manuseio de alimentos. Ele deverá garantir que cada membro de sua equipe repita as mesmas operações, do contrário a produção pode ser prejudicada. Além disso, deverá impor regras e garantir o cumprimento das leis. Contudo, isso deve ser feito de maneira firme, porém respeitosa.

5. Liderança

Em muitos casos, o nutricionista assumirá posições de gerenciamento. Por isso, deverá ter espírito de liderança, saber conduzir seu time aos resultados esperados e ser uma fonte de inspiração para eles.

Em essência, todos os indicadores relatados acima compreendem características básicas de um líder, mas outras podem ser desenvolvidas de acordo com o estilo e propósito do trabalho. Afinal, a profissão de nutricionista abriga uma infinidade de campos, cada um com um propósito a ser desenvolvido.

Se você chegou até aqui, deve estar pensando que a área de Nutrição pode ser uma excelente alternativa para seu tão sonhado diploma universitário. Agora é hora de procurar uma instituição renomada e que ofereça infraestrutura avançada para a realização de seus cursos. Por isso, pesquise as melhores faculdades, converse com estudantes e veja qual é o conceito do curso no Enade.

E se você não sabe por onde começar, nós do UNIFEMM convidamos você a nos conhecer. Entre em contato conosco e conheça tudo sobre o curso de Nutrição do principal centro universitário da cidade de Sete Lagoas e região.