Planejando sua carreira para ser freelancer? Separamos 5 dicas para você

Quem nunca pensou em ser o seu próprio chefe, definir o seu próprio horário de trabalho e conquistar a independência profissional? São ideias bastante atraentes, não é mesmo? Porém, essa autonomia vem acompanhada de vários desafios — e quem é freelancer sabe muito bem disso!

Apesar da liberdade para tomadas de decisão, da flexibilidade de horário e das outras vantagens de ser um profissional liberal, também é necessário ter muita disciplina e organização para chegar a bons resultados.

Você tem interesse em trabalhar como freelancer? Então, veja estas 5 dicas que listamos para facilitar qualquer planejamento de carreira!

Como se dar bem na carreira de freelancer?

O freelancer é alguém que, de maneira autônoma, presta serviços para pessoas ou empresas, seja para projetos únicos ou recorrentes. Nesse formato de trabalho, não há vínculo empregatício, portanto, os acordos firmados entre cliente e profissional não são regidos pelas leis trabalhistas.

No cenário atual, a carreira de freelancer tem despertado o interesse de profissionais que já não querem permanecer nos arranjos tradicionais de trabalho. Flexibilidade, independência e possibilidade de maiores ganhos são alguns dos motivos que atraem cada vez mais pessoas para esse ramo, assim como a alta quantidade de oportunidades no mercado digital.

Se você pretende ingressar nessa área, veja alguns pontos que merecem atenção para chegar mais longe:

1. Planeje a sua carreira

O planejamento é o 1° passo que você deve dar em direção a uma carreira bem-sucedida. Antes de assumir novos compromissos, é importante avaliar o caminho que será percorrido e identificar quais obstáculos terão que ser contornados durante a sua trajetória profissional.

Também é durante o planejamento que você estabelece os seus objetivos. Questione-se se essa escolha de carreira envolve somente a necessidade financeira ou se você é guiado por aspirações maiores.

Então, para iniciar a sua jornada como freelancer, tenha em mente o seu propósito e aonde você quer chegar.

2. Construa um bom portfólio

Um profissional que busca colocação no mercado de trabalho formal usa o currículo como uma apresentação das suas experiências e dos seus conhecimentos. Durante as entrevistas, as habilidades e as competências são avaliadas por um recrutador.

Já o freelancer não passa por esse processo de seleção, mas também precisa comprovar a qualidade do seu trabalho. Daí a importância de um portfólio rico para conquistar novos clientes.

Além de apresentar bons exemplos de projetos para que o seu conteúdo profissional seja avaliado, você deve se manter visível. Por isso, capriche no portfólio online e marque presença nas redes sociais para divulgar o seu trabalho.

3. Encontre plataformas com oportunidades de trabalho

Uma excelente opção para quem pretende começar a carreira de freelancer, mas ainda não consegue criar a sua própria carteira de clientes, são as plataformas digitais voltadas aos projetos freelance. Esses sites disponibilizam trabalhos e fazem o intermédio entre os profissionais e os clientes, garantindo que nenhuma das partes seja lesada.

Nesse caso, é importante manter a versatilidade. Isso significa que você não deve se limitar a um tipo de trabalho. Por exemplo: se você tem domínio do inglês e quer trabalhar com tradução, por que não explorar as suas habilidades e desenvolver técnicas de redação? Quanto mais desafios aceitos, mais oportunidades para o seu crescimento profissional.

4. Organize a sua rotina

Organização é uma palavra de ordem no dia a dia do freelancer. Você só terá produtividade com uma rotina bem estruturada. Isso porque, quando há mais autonomia na vida profissional (sobretudo se você optar por home office), é preciso tomar cuidado para que os compromissos pessoais não prejudiquem o desempenho e a rotina de trabalho.

Ter flexibilidade para desenvolver os seus projetos é excelente. Porém, para chegar a resultados satisfatórios, o fator disciplina é indispensável. Veja alguns pontos fundamentais para que a sua rotina seja produtiva:

  • crie um ambiente de trabalho adequado, sem distrações nem interferências.

  • defina um horário de trabalho.

  • estabeleça metas diárias.

  • tenha compromisso com os prazos e com a qualidade do serviço.

  • tenha moderação em relação à quantidade de tarefas, ou seja, assuma somente o que você realmente pode entregar.

  • trabalhe com uma escala de prioridades.

  • use técnicas de gestão de tempo.

5. Faça um planejamento financeiro

A vida financeira do freelancer foge da estabilidade. Os ganhos são bastante variáveis: em um mês você pode ultrapassar todas as suas metas, mas, em outro, corre o risco de não alcançar o mínimo esperado. Então, você deve iniciar essa jornada ciente de que os ganhos podem demorar a chegar.

Uma ferramenta que você não pode ignorar são as planilhas de controle de tarefas e de planejamento financeiro. Assim, é mais fácil acompanhar o valor a receber, as datas de depósito, o valor necessário para cobrir as suas despesas etc.

Como a faculdade pode ajudar no planejamento de carreira?

O curso superior prepara o estudante para ser um profissional capacitado a atuar em uma área específica. Além disso, a faculdade também oferece uma série de recursos que facilitam o planejamento de carreira dos alunos. Testes vocacionais, programas de monitoria e até os estágios curriculares são fortes exemplos de incentivo para ingressar no mercado.

Para quem deseja atuar como freelancer, o ambiente universitário também favorece a escolha do ramo específico que se pretende seguir. Por exemplo: se você tem facilidade para desenvolver artigos e projetos de pesquisa, trabalhar com escrita de textos pode ser um caminho promissor.

Ainda que o seu curso não esteja relacionado com as possibilidades do mercado freelance (você pode cursar engenharia e gostar de escrever sobre assuntos variados), é possível aliar diferentes oportunidades de trabalho e tentar se dedicar às 2 carreiras.

Por que não? Essa atuação plural aprimora várias habilidades e amplia as suas opções profissionais!

Quais são as melhores áreas para trabalhar como freelancer?

Hoje, o mercado para os profissionais autônomos é amplo. As oportunidades têm aumentado consideravelmente, sobretudo no meio digital. É possível ser freelancer em diversas áreas, basta você saber qual delas é mais compatível com o seu perfil, aperfeiçoar as técnicas e aumentar a qualidade dos seus serviços.

O marketing de conteúdo é um dos melhores ramos para os freelancers. Seguindo essa linha, você pode trabalhar como designer gráfico, planejador de pautas e redator ou revisor de artigos para blogs.

Ainda no universo online, também é fácil encontrar profissionais autônomos que trabalham com criação de sites, tradução de conteúdos, consultoria em diferentes áreas, entre muitos outros serviços.

A área de vendas, seja no meio digital ou presencial, é outra boa opção para quem quer empreender e ganhar independência financeira. Assim como o ramo de fotografia, que também tem atraído muitos freelancers.

Enfim, são muitas as oportunidades de trabalho para o freelancer e as vantagens de se tornar um profissional autônomo. No entanto, a falta de estabilidade e o baixo comprometimento são fatores que prejudicam os resultados.

Para não se deparar com esse tipo de problema, você deve se guiar pelos pilares que mencionamos ao longo deste post: disciplina, autogestão e organização.

Gostou das nossas dicas? Quer saber mais sobre estudos e carreira? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades!