Tipos de engenharia: saiba como escolher de acordo com o seu perfil

A escolha de uma carreira é uma etapa fundamental na vida de qualquer um. Seja no âmbito pessoal, seja no profissional, essa decisão vai definir os assuntos que farão parte do seu dia a dia, com quem você vai se relacionar e com quais desafios você vai lidar no seu cotidiano. A carência de engenheiros diplomados no mercado de trabalho é um grande atrativo para essa área. Mas como escolher, entre os tipos de engenharia, aquele que mais tem a ver com você?

A engenharia está associada ao conhecimento das estruturas e, por isso, são várias as possibilidades de atuação, como Engenharia Ambiental, Civil, de Produção Mecânica, Elétrica, Metalúrgica e Química. Neste artigo, vamos entender melhor como encontrar o curso de graduação mais indicado para seu perfil. Confira!

O que é “perfil”?

Algumas pessoas adoram fazer contas por horas, enquanto outras preferem as descobertas por trás das aulas de história. Você provavelmente conhece quem prefira fazer um programa ao ar livre e quem ache melhor estar confortável no ar-condicionado do escritório.

Isso tudo acontece porque cada pessoa tem uma personalidade, um certo modo de ser, aspectos que as motivam e também desanimam. Isso é o perfil de cada um.

E não tem nenhuma relação com “melhor” ou “pior”; são apenas preferências diferentes. A importância de saber qual é o seu perfil está diretamente relacionada ao curso que você vai escolher.

Enquanto a Engenharia Ambiental está mais ligada aos aspectos humanos dos empreendimentos em relação com o meio ambiente, a Engenharia Elétrica tem o foco em desenvolver estruturas elétricas com cálculos precisos. Mas esses são apenas alguns exemplos dos tipos de engenharia.

Mas afinal qual o perfil do estudante de engenharia?

Não basta apenas ser bom nas ciências exatas, é preciso ter também outras habilidades não só para se dar bem no curso, como também conseguir ser um profissional mais completo e poder se destacar no mercado.

Comunicativo e analítico

As duas características parecem ser bem distintas, mas nesse caso se completam. Ao contrário do que muita gente pensa, a comunicação é essencial em qualquer campo profissional. Na engenharia, tal habilidade é a base para trabalhar em equipe, mas também para atender clientes e suas necessidades.

Aliás, a característica é essencial para poder apresentar as suas análises. Por mais analítico que você seja, se não souber transmitir as suas ideias de nada adiantará. Por isso, é interessante desenvolver ambas as habilidades.

Inovador

O estudante de engenharia também precisa gostar da inovação. Afinal, com a velocidade que as mudanças acontecem é preciso estar sempre atualizado e prever tendências. Um profissional que tem a capacidade de inovar, pensando fora da caixa, consegue se destacar em meio aqueles que não têm tal capacidade.

Por exemplo, estar ligado às novidades do campo científico é uma boa maneira de obter conhecimento. Propor ações diante dessas descobertas fará de você um bom profissional, não importa qual dos tipos de engenharia você escolha.

Liderança

Outra característica importante do perfil de engenheiro é a liderança. Imagine um engenheiro civil que precise lidar com grandes obras, coordenando todos os trabalhadores envolvidos nelas.

As pressões diárias, responsabilidades nos projetos e coordenação do grupo, bem como a checagem de resultados exigem a liderança do indivíduo. Só assim ele conseguirá manter tudo sobre controle, motivar as equipes de trabalho e conquistar resultados mais satisfatórios.

Criatividade

Por mais que a lógica seja dominante nas ciências exatas, um bom engenheiro também precisa ter um outro traço em seu perfil: a criatividade. O lado criativo será primordial para desenvolvimento de novos projetos e soluções.

Vale ressaltar que a criatividade é algo que pode ser desenvolvido. Para isso é necessário adotar práticas, como anotar as ideias quando surgirem. Mesmo que elas pareçam estranhas, o sentido delas pode aparecer no futuro. Curiosidade, busca por novas ideias e aprendizados são maneiras de desenvolver tal habilidade.

Como aproveitar o seu melhor?

Além das características de sua personalidade, também vale muito a pena estar atento ao que você já se sente mais à vontade realizando. Escolher uma profissão é selecionar um tipo de rotina e um plano de vida.

Então, identificar aquilo que mais o atrai pode ser uma boa ferramenta para a escolha certa. Não existe nada melhor do que fazer aquilo que se gosta e, claro, conseguir alcançar seus objetivos pessoais com isso.

O ambiente universitário é bem diferente de tudo que você viveu até aqui. Além das aulas, é necessário ter iniciativa, buscar pesquisas complementares e desbravar caminhos por vontade própria.

Logo, não seria ótimo fazer isso em relação a um assunto pelo qual você realmente se interessa? Ou, pelo contrário, imagine-se tendo que fazer tudo isso com um tema que não te fará feliz? Antes de escolher, pense sobre como você é.

O que cada curso tem a oferecer?

Assim como cada indivíduo tem suas peculiaridades, os cursos também. A qualidade da instituição de ensino é preponderante para que você se torne um bom profissional e realmente alcance o sucesso que deseja.

Para se tornar um profissional capacitado para enfrentar os desafios de uma produção industrial menos poluente, por exemplo, o curso de Engenharia Química precisa ter bons laboratórios à disposição.

Por outro lado, um aluno de Engenharia de Produção Mecânica ganha muito quando a instituição de ensino estabelece parcerias com grandes empresas, onde é possível estagiar e aprender na prática.

A Engenharia Civil, por sua vez, é uma área sempre carente de diplomados. Uma equipe de professores bem capacitados e um curso bem avaliado pelo Ministério da Educação são questões para levar em consideração na hora de fazer uma escolha.

Qual o futuro do mercado?

Se suas habilidades e seu perfil foram construídos por tudo que você viveu até hoje e o curso de graduação será seu presente nos próximos anos, existe um fator a ser analisado em relação à sua carreira no futuro: o mercado. Nos últimos tempos, o Brasil tem enfrentado dificuldades, então, aposte suas balas em tiros certeiros.

Nesse sentido, uma região rica na produção de ferro-gusa e com a presença de uma indústria automotiva pode ser muito atraente para quem optar por Engenharia Mecânica. Mas isso não é suficiente! A instituição precisa ter parcerias e preparar o aluno para sua futura inserção no mercado.

Convênios com empresas locais e regionais para estágios e empregos são essenciais. Melhor ainda se houver um núcleo de profissionais capacitados para orientar e guiar os estudantes nessa travessia.

Por que conversar com quem conhece a área?

Uma boa dica para escolher o melhor curso de engenharia para você é bater um papo com quem já atua na área. Procure profissionais ou alunos que já estejam fazendo o curso ao qual você pretende se dedicar. No geral, as pessoas costumam ser receptivas. Afinal, se estão onde estão, já passaram por onde você está.

Tire dúvidas sobre tudo que precisar: carga horária do curso, volume de leitura, dificuldades das disciplinas, facilidade na hora de procurar um emprego, rotina de trabalho e, até mesmo, salários. Tudo isso vai ajudar você a descartar o que não tiver a ver com seu jeito e encontrar a carreira perfeita!

Agora que você já leu as dicas, veja uma definição rápida de alguns dos principais tipos de engenharia:

  • Engenharia Ambiental: forma pessoas competentes para elaborar projetos de planejamento, controle, educação ambiental e gestão de edificações de empreendimentos ambientais.

  • Engenharia Civil: focado em edificações e técnicas construtivas, o curso capacita o profissional a atuar planejando, concebendo, projetando e executando obras de construção civil.

  • Engenharia de Produção Mecânica: forma profissionais focados em melhorar os fluxos e processos internos de uma empresa, desde recursos humanos a financeiros e materiais. O profissional dessa área é especializado em contextos de produção de ferro-gusa, indústrias de automóveis, de alimentos, de cimento, entre outras.

  • Engenharia Elétrica: forma engenheiros capacitados para gerenciar e montar operações e manutenções de instalações, equipamentos e sistemas elétricos, além de melhorar a eficiência e economia elétrica das empresas.

  • Engenharia Mecânica: capacita o aluno a trabalhar com excelência em processos como tratamento de minério, siderurgia, fundição, soldagem, conformação mecânica, controle ambiental, entre outros.

  • Engenharia Química: o profissional dessa área busca o desenvolvimento de novas soluções para a transformação de matérias-primas de forma eficiente, sustentável e inovadora, além de focar em métodos e sistemas industriais menos poluentes.

É possível cursar engenharia a distância?

Uma dúvida bastante comum entre os interessados em cursar engenharia é sobre a possibilidade de fazer a graduação a distância. Para aqueles que buscam uma boa qualificação é preciso se dedicar, afinal, grande parte do aprendizado dependerá diretamente da sua força de vontade.

Para escolher a instituição de ensino EAD é preciso ter atenção a alguns aspectos, como:

  • qualidade do ensino;

  • metodologias objetivas de ensino;

  • habilidade dos docentes para entregar feedbacks que promovam o desenvolvimento dos alunos;

  • atualização do material;

  • bom corpo docente;

  • suporte técnico;

  • avançada plataforma online.

Esses são apenas alguns dos principais aspectos para considerar em uma instituição EAD. Vale lembrar ainda da necessidade de aprovação do curso no MEC para que o diploma seja validado.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você entender mais sobre os diversos tipos de engenharia. Lembre-se: não se apresse tanto e procure avaliar todos os critérios com cuidado, pensando em você. E, com certeza, vai dar certo!

Assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como este e vamos continuar essa conversa. Bons estudos!