A energia solar como negócio

Com um clima tropical, um território continental e uma insolação média de 10 horas diárias, o Brasil oferece um grande potencial para a adoção da energia solar como uma das principais matrizes energéticas. Se hoje no país há cerca de 5 mil sistemas instalados, a previsão da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) é que este número chegue a 1,2 milhão em 2024, ou seja, em apenas 6 anos.

Esses dados mostram que os sistemas fotovoltaicos se colocam como uma das principais alternativas de geração de energia no Brasil, principalmente em tempos de grande discussão sobre a sustentabilidade. “Das alternativas que temos, a energia solar fotovoltaica é a que mais crescerá nos próximos anos”, observa o professor e coordenador da Engenharia Elétrica do UNIFEMM, Cássio Alves Carneiro.

Por ter uma insolação ampla na maior parte do território, a energia solar é viável em todo o país. “As características climáticas do Brasil são uma das melhores do mundo e é uma potência em todo o seu território”, afirma.

Somadas as condições naturais, o governo brasileiro mantém programas de incentivo à adoção do sistema de energia solar. Assim, a matriz energética se torna ainda mais atrativa e um grande potencial de investimento. “Por alcançar setores residenciais, não há limitação da sua expansão, seja nas grandes metrópoles ou no interior”, explica Cássio Carneiro.

Se por um lado há uma previsão de grande expansão, por outro há uma escassez de mão de obra qualificada. “A maior parte das instituições de ensino não estão acompanhando esta evolução. O mercado tem avançado muito rápido e, em função dessa velocidade, as capacitações, principalmente as de alto nível, têm ficado comprometidas”, avalia o coordenador.

Para atender a essa demanda, o Unifemm Business School (UBS) está com as inscrições abertas para a pós-graduação em Negócios de Geração Fotovoltaica. Voltado não só para engenheiros, mas também para empresários que pensam em investir no setor, o curso abrange o tema do projeto inicial até a revenda, além da importação e o mercado de energia. “O curso permitirá que estes profissionais tenham plenas condições de atuar de forma rápida e consistente neste mercado”, garante Cássio Carneiro. Parte das aulas da pós acontecem dentro da própria UNIVERCEMIG, uma das principais referências na área.

Para se inscrever, os interessados devem acessar o endereço www.unifemm.edu.br/pos-graduacao. Ex-alunos do UNIFEMM, assim como associados da Associação Comercial e Industrial de Sete Lagoas (ACI) têm descontos exclusivos no investimento.